quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Jacob Riis, o “primeiro fotojornalista da América”

© Foto de Jacob Riis. Meninos de Rua. Nova York. EUA, c1880.


Esta é uma icônica fotografia de Jacob Riis (1849-1914), feita na área da Mulberry Street, em Nova York. As imagens de Jacob, dos meninos de ruas, não foram inicialmente publicadas porque os editores das revistas e jornais acharam que eram muito perturbadoras para o público. No final dos anos 1880, Jacob Riis resolveu publicar um livro destacando as condições precárias de vida, as más condições de trabalho e a pobreza dos imigrantes em cortiços e favelas de Nova York. As fotos provaram que a pobreza não afetava apenas os adultos e chefes de família, mas principalmente as crianças. O New York Times definiu Jacob Riis como o “primeiro fotojornalista da América”.

Paulo Maluf, um prato cheio para os fotojornalistas

© Foto de Pedro Martinelli. Paulo Maluf e seu cigarro. Brasil, 1977.

O controvertido Paulo Maluf foi e continua sendo um prato cheio para os fotojornalistas. “A melhor coisa que tinha era fotografar o Paulo Maluf. Todo mundo mandava a gente fazer isso. O Jornal da Tarde era o campeão de colocar uma foto bem sacana dele. Todo mundo ia só para sacanear. Pegavam o pior momento dele. Eu tenho várias. Sofreu esse Paulo Maluf, viu?”, afirmou Pedro Martinelli em 2011, em entrevista ao Radar Urbano.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

O charme irresistível de Dedé Gadelha

© Foto de Thereza Eugenia. Caetano e Dedé. Brasil, 1977.


Esta é mais uma bela imagem de autoria da fotógrafa Thereza Eugenia, que fez história fotografando a MPB.  Na foto, vemos Caetano Veloso e sua primeira mulher Dedé Gadelha, futura Dedé Veloso. A moça era tão bonita, que no final dos anos 60, segundo a revista “Istoé Gente”, Milton Nascimento se apaixonou por ela ao lhe conceder uma entrevista, logo que chegou ao Rio. Naquela época Caetano e Dedé não eram casados oficialmente, mas já estavam juntos havia tempo. “Fiquei louco por ela. Precisava namorar aquela menina. Comentei com uns amigos e eles me alertaram que ela era a noiva do Caetano”. Tempos depois, o próprio Caetano confirmou essa história: “Ele ficou apaixonado, propôs casamento a Dedé. Aí ela disse que já era comprometida. Foi engraçado, quando ela chegou em casa contando que o Milton há havia paquerado, sem saber quem ela era”.

Estudante universitário criou um dos logotipos mais famosos do mundo

Gary Anderson (à direita) apresentando seu design original do logotipo da reciclagem. EUA, 1970.

Em 1970, um estudante universitário criou um dos logotipos mais famosos do mundo. Gary Anderson, de 23 anos de idade, entrou em um concurso promovido pela “Container Corporation of America”, que pediu aos concorrentes para criar um símbolo para o papel reciclado. “Não demorei muito tempo para criar o logotipo, um ou dois dias no máximo”, afirma Gary, que não era designer gráfico - ele estava estudando engenharia na “University of Southern California”. O jovem recebeu um prêmio de US $ 2.000.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

“Perdoa-me por me Traíres”

© Foto Carlos/Cedoc-Funarte. Nelson Rodrigues como ator em “Perdoa-me por me Traíres”, ao lado de Léa Garcia. Rio de Janeiro, 1957.


O que alguns não sabem é que o dramaturgo Nelson Rodrigues se arriscou como ator na peça “Perdoa-me por me Traíres”. A imagem compõe a Coleção Foto Carlos, disponível no Cedoc (Centro de Documentação) da Funarte. O lendário estúdio do fotógrafo Carlos Moskovics foi responsável entre os anos 40 e 80, por retratar os principais espetáculos de teatro no Rio de Janeiro.

O que é isso Arnold Schwarzenegger?

© Foto de Helen Levitt. Arnold Schwarzenegger. Nova York, 1988.


O que essas velhas senhoras pensaram sobre a musculatura de Arnold Schwarzenegger

sábado, 24 de janeiro de 2015

David Seymour, o Chim

© Foto de David Seymour/Magnum. Jardim de infância em Budapeste. Hungria, 1948.


Desejo um excelente final de semana a todos com esta bela fotografia de David Seymour (1911-1956), que ficou mais conhecido pelo pseudônimo de Chim.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

A primeira comunhão de Gal Costa

© Arquivo pessoal da cantora.  Gal Costa na primeira comunhão. Brasil, 1955.


Em 1955, uma tímida menina chamada Maria da Graça Costa Penna Burgos fazia a sua primeira comunhão. Anos mais tarde, ela ficaria conhecida como Gal Costa, eleita a 7º maior voz da música brasileira de todos os tempos.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Um pensamento de Ansel Adams

O fotógrafo Ansel Adams no Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia, 1942.

“Não fazemos uma foto apenas com uma câmera. Ao ato de fotografar trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, as músicas que ouvimos, as pessoas que amamos”.

Ansel Adams

O mundo espiritual dos hippies

Foto de autor desconhecido. Comunidade hippie nos EUA, na década de 1970.


Esta é uma das comunidades hippies que se instalaram nos EUA nas décadas de 1960 e 1970. A maioria dos membros deixou as grandes cidades norte-americanas e foi viver nos campos e bosques em busca do amor mútuo e do renascimento espiritual. Os hippies pregavam um mundo sem fronteiras onde cada um deveria buscar sua própria paz interior, e acabaram sofrendo um enorme preconceito da sociedade pelo simples fato de viver pela arte e liberdade.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

O mamute e o Fusca

© Foto de Joe Kennedy. O mamute e o Fusca. Los Angeles, 1967.


Em 18 de janeiro de 1967, uma replica de mamute imperial de 13 metros de altura atravessou Los Angeles, rebocado por um Fusca modelo 1958. O “mamífero” era transportado pelo escultor Howard Ball, para o Page Museum. Era a primeira das 50 réplicas de animais pré-históricos encomendados pelo parque. Mamutes imperiais viveram na América do Norte e Rússia, e foram extintos há doze mil anos atrás. A inusitada foto, de autoria de Joe Kennedy, foi publicada em 19 de janeiro de 1967, no jornal Los Angeles Times.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Renée Perle, a musa de Jacques Henri Lartigue

© Foto de Jacques-Henri Lartigue. “Portrait” de Renée Perle, 1930.


Em 1930, a jovem judia romena Renée Perle se mudou para Paris onde conheceu o fotógrafo Jacques Henri Lartigue (1894-1986). Os dois viveram uma paixão arrebatadora por dois anos. “Ela é linda, ao redor dela eu vejo um halo de magia”, escreveu Lartigue em seu diário.

Steven Spielberg na boca de um tubarão

© Universal Picture. O diretor Steven Spielberg na boca de um tubarão. EUA, 1975.

Este é Steven Spielberg se divertindo na boca de um protótipo de tubarão-branco, durante uma pausa nas filmagens de Tubarão (em inglês Jaws), lançado em 1975. O filme foi um grande sucesso de bilheteria, se tornando uma das produções cinematográficas mais vistas de todos os tempos.

Raymond Depardon em Beirute

© Foto de Raymond Depardon/Magnum. Beirute. Líbano, 1965.


Em 1965, o jovem fotógrafo francês Raymond Depardon desembarcou em Beirute, para uma matéria sobre a cidade que estava sendo chamada de A nova Saint-Tropez do Mediterrâneo. “Eu me apaixonei imediatamente pela mistura de populações, bondade, tolerância, comércio, arquitetura e pelo idioma francês. Foi tudo bom demais para durar!” afirma Raymond Depardon.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Entre um Silêncio e Outro

© Foto de Odilon Araújo. Marco Antônio Araújo na capa central do disco “Entre um Silêncio e Outro”. Brasil, 1983.


Esta é uma reprodução da foto central do álbum “Entre um Silêncio e Outro” do Músico mineiro Marco Antônio Araújo, que faleceu em 1986, vitima de um aneurisma cerebral, um dia antes de receber o prêmio de “Melhor Instrumentista do Ano”. A foto é de autoria de Odilon Araújo: “Fiz as fotos de dois ou três discos do Marco. Eu fotografei ele e a banda, sempre a pedido do próprio Marco. A foto mais bonita pra mim é do LP Entre um Silêncio e Outro", afirmou Odilon ao meu blog Images&Visions.

domingo, 18 de janeiro de 2015

Martine Franck, o grande amor de Henri Cartier-Bresson

© Foto de Henri Cartier-Bresson/Magnum. A fotógrafa Martine Franck, 1985.


Este é um retrato da fotógrafa belga Martine Franck (1938-2012), a segunda mulher de Henri Cartier-Bresson (1908-2004). Martine começou a sua carreira em 1965, e nos anos 80 tornou-se uma das poucas mulheres associadas à Agência Magnum. Presidiu a Fundação Henri Cartier-Bresson, fundada em 2002. “Uma boa foto é aquela que abre sua imaginação, que traz emoção”, dizia Martine.

sábado, 17 de janeiro de 2015

Pela lente do amor

© Foto de Mario Luiz Thompson. O mergulho de Caetano Veloso e Gal Costa.


O calor escaldante que faz hoje na capital mineira me fez lembrar uma foto de Caetano Veloso e Gal Costa se refrescando no mar. O registro foi feito pelo fotógrafo Mario Luiz Thompson, que há mais de 40 anos vem retratando e filmando a Música Popular Brasileira. Gilberto Gil compôs a célebre canção “Pela lente do Amor” para ele, que ele apelida de “Mário Astral”. Caetano Veloso o chama de “Mário Zen” e Milton Nascimento se refere a ele como “Mário Mágico”. “Mário é um amante, e devoto da deusa música”, afirma Gilberto Gil.

A formidável Anaïs Nin

Anaïs Nin, 1920.

“Me nego a viver em um mundo ordinário como uma mulher ordinária. A estabelecer relações ordinárias. Necessito o êxtase. Não me adaptarei ao mundo. Me adapto a mim mesma”.


Anaïs Nin (1903-1977)

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Clóvis Scarpino, o fotógrafo da MPB

© Foto de Clóvis Scarpino. Tom Jobim, Pixinguinha, João da Baiana e Chico Buarque. Rio de Janeiro, 1967.


Este registro histórico feito por Clóvis Scarpino mostra Antonio Carlos Jobim ao lado de Pixinguinha, João da Baiana e Chico Buarque, reunidos em Ramos, no subúrbio do Rio de Janeiro. O fotógrafo Clóvis Scarpino foi um profundo conhecedor da música popular brasileira. Scarpino manteve uma longa amizade por mais de 30 anos com o compositor Ismael Silva, parceiro de Noel Rosa e Francisco Alves.

Um faroleiro sob perigo

© Foto de Jean Guichard. Tempestade atinge farol na costa da Bretanha. França, 1989.


Não, não é uma montagem. No dia 21 de dezembro de 1989, o fotógrafo Jean Guichard viajou em um helicóptero para fotografar um farol que se situava na costa da Bretanha, quando uma forte tempestade começou. No interior, o faroleiro Théodore Malgorn achou que o helicóptero estava lá para resgata-lo, quando abriu a porta, no momento em que uma onda gigante se chocou contra o farol. Malgorn conseguiu fechar a porta e se salvou. A fotografia vendeu mais de um milhão de cópias em formato de pôster.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Há 30 anos, Tancredo Neves era eleito o primeiro presidente civil da república desde o golpe militar de 1964

© Foto Sérgio Marques/Agência O Globo. Tancredo Neves é eleito indiretamente o primeiro presidente civil da república desde o golpe militar de 1964. Brasília, 1985.


Há exatos 30 anos, em 15 de janeiro de 1985, Tancredo Neves foi eleito indiretamente o primeiro presidente civil da república desde o golpe militar de 1964, derrotando o candidato do PDS Paulo Maluf, por uma diferença de 300 votos. Tancredo faleceu de diverticulite em 21 de abril, antes de ser empossado. Na época, correram diversos boatos sobre a possibilidade de Tancredo ter sido vitima de um complô macabro para impedir a sua posse.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

A montagem fotográfica que se propagou na rede

© Alexander Djikia. A foto montada que supostamente mostra Frida Kahlo ao lado de Vladimir Mayakovsky.

Esta é mais uma montagem fotográfica que se propagou na rede. Na imagem, vemos supostamente Frida Kahlo segurando um revolver, ao lado de Vladimir Mayakovsky. Esse encontro jamais existiu, Frida nunca conheceu Mayakovsky. A montagem foi fruto da imaginação do artista visual Alexander Djikia.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

O último amor de Vinicius de Moraes

Foto de acervo da família. Gilda Mattoso, o último amor de Vinicius de Moraes.


“Quando nos casamos em Paris, 1978, todas as pessoas se assustavam com nossa diferença de idade de quase 40 anos, menos eu, que o achava muito sem juízo mas também reconhecia que seu charme estava justamente aí. Vinicius se jogava na vida, corria riscos imensos, sempre destemido e em busca do amor perfeito”, escreveu Gilda Mattoso para o Estadão em 2013.

sábado, 10 de janeiro de 2015

O poderoso Malcolm X

© Foto de Eve Arnold. Malcolm X. Chicago, 1961.


Este é Al Hajj Malik Al-Shabazz (1925-1965), mais conhecido como Malcolm X, um defensor dos direitos dos afro-americanos. “As únicas pessoas que realmente mudaram a história foram os que mudaram o pensamento dos homens a respeito de si mesmos”, dizia Malcolm X.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Carlos, o Chacal

Foto de identidade de Carlos, o Chacal, um dos rostos mais procurados do mundo por todos os serviços secretos ocidentais nos anos 70 e 80.


Com os acontecimentos recentes na França, lembrei-me de uma fotografia que correu o mundo nos anos 70 e 80. Trata-se da foto de identidade do venezuelano Ilich Ramírez Sánchez, conhecido como Carlos, o Chacal. Em 1975, sequestrou onze ministros de países-membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) reunidos em Viena, Áustria, quando três pessoas morreram. Lançou granada contra um banco israelense em Londres, assassinou dois policiais em Paris, participou de atentados contra aviões de Israel estacionados no Aeroporto de Orly. Posteriormente participou do ataque contra um trem de passageiros que ia de Paris para Toulouse, onde supostamente estaria o primeiro-ministro francês Jacques Chirac.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

A escadinha da família Duarte

© Foto do acervo da família Duarte. A escadinha. Belo Horizonte, c1952.


Este retrato mostra como eram numerosas as famílias daquela época.  Na foto, vemos nove dos doze filhos do casal Armando e Aldeyda Duarte. Um dos meninos que aparecem na foto é Betinho Duarte, que foi vereador de Belo Horizonte por três mandatos e atualmente é membro da Comissão da Verdade de Minas Gerais. “São meus irmãos. Chamamos esta foto de ‘escadinha’. Morávamos na Rua Levindo Lopes 365, no Santo Antônio, atrás do Palácio da Liberdade”,  afirmou Betinho ao meu blog Images&Visions.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O fantástico mundo de Jindrich Streit

© Foto de Jindrich Streit.


Este é mais um belo registro feito pelo checo Jindrich Streit, um nome de destaque num país de grandes fotógrafos (Josef Koudelka, Jan Saudek, eVáclav Jíru). Em 1982, ele foi preso pela polícia secreta. Ele foi sentenciado a 10 meses de prisão por difamação à República e ao Chefe de Estado, com base em uma interpretação de suas fotografias. Sua máquina fotográfica foi confiscada como prova do crime. Esse caso é provavelmente único na história da fotografia. Jindrich é autor de mais de vinte livros de fotografia documental, além de ter exibido seus trabalhos em diversos países europeus, nos Estados Unidos e no Brasil em 2009.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

A panfletagem de Lula e FHC

© Foto do Acervo do Instituto FHC. Lula e Fernando Henrique panfletando na porta da fábrica da Mercedes-Benz. São Bernardo do Campo, 1978.


Em 1978, Fernando Henrique Cardoso foi retratado panfletando ao lado de Luiz Inácio Lula da Silva. Foi na porta da fábrica da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo. Na época, FHC era candidato ao Senado e, ao lado de Lula, pedia votos aos operários. Na época, os dois cogitavam a hipótese de fundar um partido de linha socialista. Os anos se passaram, e os dois tomaram rumos inteiramente opostos...

domingo, 4 de janeiro de 2015

Monica Bellucci na visão de Kate Barry

© Foto de Kate Barry. As pernas e o rosto de Monica Bellucci.


Este belo retrato de Monica Bellucci foi realizado pela fotógrafa inglesa Kate Barry (1967-2013), filha da atriz Jane Birkin, e do compositor John Barry, e criada por Serge Gainsbourg. “Comecei a fotografar ainda criança com câmera Polaroid do Serge. Ele era muito obsessivo com as coisas dele, mas ele me deixou usá-la. Era algo milagroso para mim, a imagem aparecia quase que imediatamente”. Kate Barry faleceu em 2013, em Paris, aos 46 anos de idade, após ter “caído” da janela de seu apartamento.

Um encontro entre Lô Borges e Milton Nascimento

© Foto de Juvenal Pereira/Acervo do Museu Clube da Esquina. Milton Nascimento e Lô Borges compondo na sala da casa dos pais de Lô, em Santa Tereza. Belo Horizonte, c1972.


Este encontro entre Lô Borges e Milton Nascimento representa um momento significativo para a história da música brasileira. Lô e Milton gravaram o celebrado disco Clube da Esquina, lançado em 1972 pela EMI-Odeon. Certa vez, Lô disse que o nome Clube da Esquina foi uma ideia do irmão Márcio Borges, que de tanto ouvir a mãe perguntar dos filhos, ouvia a mesma resposta: “Estão lá na esquina, cantando e tocando violão”.

sábado, 3 de janeiro de 2015

Bocejando com Alfred Hitchcock

© Foto de Raimondo Borea.  Alfred Hitchcock no Rizzoli Bookstore na 5th Avenue. Nova York, 1963.

Desejo um excelente final de semana a todos, é hora de curtir uma preguiça na companhia de Alfred Hitchcock...

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

As irmãs Brown

 A primeira fotografia, de 1975. Da esquerda para a direita: Heather, Mimi, Bebe e Laurie fotografadas sempre pela mesma ordem.

A última fotografia é de 2014.

O fotógrafo norte-americano Nicholas Nixon vem retratando há 40 anos quatro irmãs, sempre na mesma ordem. O resultado está numa exposição no MoMA intitulada “Forty Years of The Brown Sisters”, que se encerra no próximo domingo. “O trabalho não acabou. Continua sem ter data para acabar”, afirma Nicholas. 

Um grito por socorro

© Foto de Nacho Doce/Reuters. O grito da natureza. São Paulo, 2014.


Uma imagem aérea feita pelo fotógrafo espanhol Nacho Doce, da Reuters, está intrigando o mundo. No registro, feito durante a seca no reservatório da Cantareira, nas proximidades de São Paulo, percebe-se o formato de um rosto de uma pessoa gritando. “Esta foto faz parte de uma série que eu fiz de helicóptero, somente depois de desembarcar da aeronave pude perceber a semelhança com um rosto de mulher que parece pedir socorro, o que me fez lembrar imediatamente a célebre pintura intitulada “O Grito”, de Edvard Munch. Para mim essa imagem representa a mãe natureza pedindo socorro”, afirma Nacho Doce.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Boa sorte Presidenta Dilma Rousseff

© Acervo Familiar da família Rousseff. Dilma Rousseff na infância com os pais e o irmão, c 1949.


Desejo boa sorte à Presidenta Dilma Rousseff, e que seu governo continue a vencer os obstáculos que os poderosos e inconformados procuram criar em seu caminho. Felizmente, o Brasil tem à sua frente uma mulher forte e corajosa que o Mundo todo respeita.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Feliz Ano Novo

© Foto de Pascal Maitre /Agencia Cosmos / National Geographic Magazine. Republica Democrática do Congo, 1985.


Desejo um excelente 2015 a todos, com muitas fotografias interessantes que irão nos cativar e nos alegrar...

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Leonel Brizola e o violão

Foto de autor desconhecido. Leonel Brizola e o violão. Sem data.

“Quem quiser que se engane. Pois não existirá força alguma na terra capaz de impedir que o povo brasileiro realize seu destino como nação livre e independente. Pode dificultá-lo por algum tempo, mas ressurgirão, logo a seguir, mais forte ainda a sua vontade e sua determinação, sua vocação de liberdade e justiça social. São direitos fundamentais do povo brasileiro, destas multidões imensas que cobrem a grandeza de nossa pátria, direitos inalienáveis, que a esta altura da evolução humana ninguém lhes pode negar”.

Leonel Brizola

domingo, 28 de dezembro de 2014

Paulo Moura em um quilombo

© Acervo Instituto Antonio Carlos Jobim. Paulo Moura (à direita), em um quilombo, Maranhão, 1988.

Neste raro registro, vemos o compositor, arranjador, saxofonista e clarinetista Paulo Moura (1932-2010), em um quilombo no Maranhão, quando pesquisava ritmos de percussão para a peça sinfônica intitulada "Arredores da Lapa". A peça foi apresentada no Teatro Nacional de Brasília, durante as celebrações do centenário da Abolição da Escravatura.

O incrível mundo de Raquel Chicheri

© Foto de Raquel Chicheri.

Este belo registro é de Raquel Chicheri, uma fotógrafa espanhola nascida em 1973.  “Eu adoro fotografia desde criança, meu pai é um grande fotógrafo e seu trabalho inspirou-me desde o início. Eu sou inspirada por quase tudo, crianças, água, animais, rua, eu não faço fotos em estúdio, eu levo minha câmera para todos os lugares e quando vejo algo que me chama a atenção eu disparo a minha câmera”, afirma Raquel.

http://raquelchicheri.com/

"Olha o passarinho"

Foto de autor desconhecido. Menino alemão com câmera, c 1910.

“O que me importa são instantâneos fotográficos das sensações pensadas, e não a pose imóvel dos que esperam que eu diga: olhe o passarinho! Pois não sou fotógrafo de rua”.

Clarice Lispector

sábado, 27 de dezembro de 2014

“Quando os nazistas levaram os comunistas, eu não protestei, porque, afinal, eu não era comunista”

© Foto de Daniel Garcia/AFP/Getty Images. Presos são conduzidos para um furgão pelas forças especiais da Polícia Federal. Buenos Aires, 1982.

“Quando os nazistas levaram os comunistas, eu não protestei, porque, afinal, eu não era comunista. Quando eles prenderam os sociais-democratas, eu não protestei, porque, afinal, eu não era social-democrata. Quando eles levaram os sindicalistas, eu não protestei, porque, afinal, eu não era sindicalista. Quando levaram os judeus, eu não protestei, porque, afinal, eu não era judeu. Quando eles me levaram, não havia mais quem protestasse”.

Martin Niemoller