segunda-feira, 2 de março de 2015

Fotografia de Albert Einstein tocando uma guitarra elétrica é falsa



Esta é uma das centenas de fotografias “fakes” que circulam na Internet, enganando milhares de pessoas em todo o mundo. Na primeira imagem vemos o cientista Albert Einstein tocando uma guitarra elétrica, o que nunca aconteceu. Na verdade, a imagem é uma manipulação inspirada em uma fotografia do Blues Man James Lewis Carter Ford, conhecido como T-Model Ford. 

domingo, 1 de março de 2015

Rio de Janeiro 450 anos

© Foto de Fernando Rabelo. Luminárias da Rua do Russel, no bairro da Glória. Rio de Janeiro, 2010.


Rio de Janeiro 450 anos, parabéns...

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Nas ondas do mar

© Foto de Robert Doisneau. “Le voilier pneumatique”, Toulon. França, 1949.


Quero ser feliz
Nas ondas do mar
Quero esquecer tudo
Quero descansar.


Manuel Bandeira. Estrela da Manhã, 1936.

E viva o amor

© Foto de Bernard Pierre Wolff/ Maison Européenne de la Photographie.  “Couple”, 1975.


Desejo um excelente final de semana a todos com este belo registro do fotógrafo francês Bernard Pierre Wolff (1930-1985). E viva o amor...

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

A madre superiora do Colégio Santa Úrsula

© Foto de Antonio Guerreiro. A Madre Xavier, a madre superiora do Colégio Santa Úrsula. Rio de Janeiro, 1970. 


Eu pedi ao fotógrafo Antonio Guerreiro que escrevesse algumas linhas sobre esta fotografia, que eu gosto muito: “A história é maravilhosa, eu fui ao Colégio Santa Úrsula fotografar a madre superiora, lá cheguei, e para retrata-la sozinha não tinha graça, pedi para ela chamar algumas alunas, deixei ela paradinha e mandei as alunas descerem correndo em direção a ela, foram umas 30 tentativas, mas que deram essa bela imagem da qual muito me orgulho”. 

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

A primeira “selfie espacial”

© Foto de Buzz Aldrin. Selfie no espaço durante a missão Gemini 12, em 1966.


Esta é considerada a primeira “selfie espacial”. Em 1966, o astronauta Buzz Aldrin fez seu autorretrato durante a missão Gemini 12, quando orbitava a Terra. Buzz Aldrin, que foi o segundo homem a pisar na Lua, postou a foto em sua conta no Twitter na semana passada.

Da série: “Fotos que não mentem”

© Foto da AFP. O presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso se confraterniza com Hugo Chávez e Fidel Castro. Rio de Janeiro, 1999.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Sérgio Buarque de Holanda e seus netos

© Acervo de família. Sérgio Buarque de Holanda e seus netos. São Paulo, 1977.


Este é o historiador, jornalista e sociólogo Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982), e seus netos em sua casa, na Rua Buri, em São Paulo. Em 1936, casou-se com Maria Amélia de Carvalho Cesário Alvim, com quem teve sete filhos: Sérgio, Álvaro, Maria do Carmo, além dos músicos Ana de Holanda, Cristina Buarque, Heloísa Maria (Miúcha) e Chico Buarque de Holanda.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Dorival Caymmi e seu violão

© Foto de Max Ottoni. Dorival Caymmi com seu violão assinado por amigos. Sem data.


Este é um importante registro de Dorival Caymmi com seu violão assinado por diversos amigos. A foto foi utilizada na capa do livro “Dorival Caymmi, o Mar e Tempo”, da Jornalista, escritora e biógrafa Stella Caymmi, filha de Nana e neta de Dorival.

O petróleo é nosso

© Acervo da Petrobras. I Convenção Nacional em Defesa do Petróleo. Rio de Janeiro, 1948.


Em outubro de 1948, a I Convenção Nacional em Defesa do Petróleo defendeu formalmente o monopólio estatal para todas as fases da exploração do petróleo no Brasil. Cinco anos depois, em 1953, era criada por meio da Lei nº 2004, a Petróleo Brasileiro S/A – Petrobras, com a responsabilidade pela execução do monopólio estatal do petróleo para pesquisa, exploração.  Naquela época, as companhias estrangeiras garantiam que não existia petróleo no Brasil, e ficaram enfurecidas quando o Brasil criou a Petrobras.  Agora que o petróleo existe em grande escala, os interesses estrangeiros e dos seus aliados e sócios internos trabalham dia e noite para destruir a maior estatal brasileira. 

O feminino na visão de Isabella Carnevalle

© Foto de Isabella Carnevalle.

A fotógrafa e artista visual Isabella Carnevalle inaugura hoje uma galeria virtual dentro do projeto feminino pelo feminino. São instalações fotográficas traduzidas por meio de 18 obras, doze inéditas, em preto e branco, produzidas com câmeras de orifício tradicional e digital. Neide Jallageas, premiada artista Pós Doutora assina curadoria e o professor Doutor Marcelo Gobatto é responsável pelo texto crítico. A iniciativa que está ao alcance de pessoas de todas as idades e em qualquer lugar do mundo é um estímulo à arte contemporânea.


segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

A greve de caminhoneiros que paralisou o Chile

A greve de caminhoneiros que paralisou o Chile, 1972.


Em outubro de 1972, durante o governo socialista de Salvador Allende, os EUA financiaram uma greve de caminhoneiros que paralisou o país. Amplamente apoiada pela mídia conservadora, a greve causou prejuízos inestimáveis e abriu caminho para o golpe militar que derrubou o presidente Salvador Allende no ano seguinte. Essa é uma das velhas táticas fomentadas pela CIA para desestabilizar governos populares em todo o mundo.

A passeata contra as guitarras elétricas

© Foto Wilman /UH /Folhapress.  Passeata contra a guitarra elétrica. São Paulo, 1967.

Em 17 de julho de 1967, um grupo de artistas participou da “passeata contra as guitarras elétricas” nas ruas de São Paulo, carregando faixas contra um dos símbolos do “imperialismo ianque”. Entre eles estavam Zé Kéti, Jair Rodrigues, Geraldo Vandré, Gilberto Gil, Elis Regina, Edu Lobo, Geraldo Vandré e membros do Zimbo Trio e do MPB4. 

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Um encontro histórico da MPB

© Foto de Indalécio Wanderley/Acervo Fundação Antonio Carlos Jobim. Ary Barroso, Antonio Carlos Jobim, Ronaldo Bôscoli e Carlos Lyra. Rio de Janeiro, 1960.


Em 1960, Ary Barroso, Antonio Carlos Jobim, Ronaldo Bôscoli e Carlos Lyra foram retratados no apartamento do pianista Bené Nunes, na Gávea, para à revista "O Cruzeiro". Mais um grande encontro histórico da nata da MPB registrado pelas lentes dos fotojornalistas. 

O disfarce dos Beatles

© Foto do acervo da West Midlands Police. Os Beatles se disfarçam de policiais para escapar de fãs. Birmingham, Inglaterra, 1963.


Em 1963, John Lennon, Paul McCartney, Ringo Starr e George Harrison tiveram uma ajuda da polícia para escapar do cerco de fãs na saída de um show no Birmingham Hippodrome, na Inglaterra. A foto feita pela polícia foi descoberta anos depois nos arquivos de uma repartição policial. Os Beatles que estavam no auge da fama, teriam escapado do cerco na parte traseira de uma van da polícia.

sábado, 21 de fevereiro de 2015

A falsa foto de Jimi Hendrix tocando acordeão

A foto "fake" de Jimi Hendrix  tocando acordeom.


Esta é mais uma fraude fotográfica que circula na internet. Desta vez, o personagem é guitarrista Jimi Hendrix tocando acordeão. Segundo alguns especialistas, a chance da foto não ser verdadeira é de 99,9%. Update: o leitor Yaroslav Bozhkov enviou um link da foto original, de Autoria de Alexsander Chekmenev.  Vejam Aqui

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

A primeira fotografia publicada na carreira da fotojornalista Mônica Zarattini

© Foto de Monica Zarattini. Trabalhadores metalúrgicos do ABC fazem ato pela Anistia Política São Bernardo do Campo, agosto de 1979.


Esta é a primeira fotografia publicada na carreira da fotojornalista Mônica Zarattini, de um ato pela Anistia Política em São Bernardo do Campo, em 1979. “Esta é a primeira foto que publiquei. Foram meus primeiros freelas para uma editora chamada Oboré, que fazia os jornais dos sindicatos (metalúrgicos, padeiros, químicos, eletricitários, e outros), eu tinha apenas 17 anos e precisava arrumar algum dinheiro para comprar lentes , Dektol e papel fotográfico. Então, fazia as pautas dos piores horários , às quatro ou cinco da manhã, nas panfletagens em porta de fábricas”, escreveu Mônica Zarattini para o meu blog Images&Visions...

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Orfeu Negro, um filme icônico

Cena do filme Orfeu Negro (1959).


Esta é uma cena do filme Orfeu Negro (1959), que eu assisti na adolescência na França, quando me encontrava exilado com a minha família, e que nunca esqueci por me aproximar da realidade do meu país que eu não conhecia.  Foi o primeiro filme ítalo-franco-brasileiro a ganhar a Palma de Ouro em Cannes e Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Orfeu Negro foi uma adaptação da peça teatral “Orfeu da Conceição”, de Vinícius de Moraes, feita pelo diretor Marcel Camus e pelo roteirista Jacques Viot. A obra foi ambientada em uma favela do Rio de Janeiro, na época do Carnaval. Filme imperdível.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Elis Regina e Maria Bethânia

© Foto de Kaoru Higuchi/Acervo do Instituto Antonio Carlos Jobim. Maria Bethânia e Elis Regina, c1965.


Navegando no site Instituto Antonio Carlos Jobim, encontrei este raro e belíssimo retrato em preto e branco de Elis Regina e Maria Bethânia, de autoria de Kaoru Higuchi. Gostei muito da composição e da luz. Linda fotografia, que eu nunca tinha visto antes.

domingo, 15 de fevereiro de 2015

A alegria contagiante dos “Novos Baianos”

Os “Novos Baianos”, c1970.


O Carnaval fervilha em todo o Brasil. E é sempre bom recordar dos “Novos Baianos”, o alegre conjunto musical que trouxe muito frevo, baião, choro, afoxé e rock n' roll...

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

E o Carnaval chegou, é hora de festejar a vida, samba no pé rapaziada...

© Foto de Marcel Gautherot/Acervo Instituto Moreira Salles. Bloco de Carnaval. Brasil, 1960.


Como no verso de Chico Buarque: “Quem me vê sempre parado, distante, garante que eu não sei sambar. Tô me guardando pra quando o Carnaval chegar”. E o Carnaval chegou, é hora de festejar a vida, samba no pé rapaziada...

Fotojornalista dinamarquês vence o World Press Photo

© Foto de Mads Niessen. O casal gay “Jon and Alex”. São Petersburgo,  Rússia.


A fotografia de autoria do fotojornalista dinamarquês Mads Niessen, de um casal homossexual num momento de intimidade em São Petersburgo, na Rússia, foi a grande vencedora do World Press Photo, um dos mais conceituados prêmios do fotojornalismo do mundo.  Donald Weber, um dos jurados, afirmou que a foto vencedora “deve causar debate não só na comunidade da fotografia, mas também numa comunidade mais ampla”.  A edição deste ano do concurso contou com a participação 5692 fotógrafos.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

A foto que nem “Freud explica”

A foto que supostamente mostra Freud e Jung em um banho turco durante um suposto retiro de psicanalistas, 1907.

Esta é uma das fotos que circulam na Internet, que especialistas garantem ser falsa, a que supostamente mostra os psicanalistas Freud e Jung em um banho turco, durante um retiro de psicanalistas. São imagens tão inimagináveis que nem “Freud explica”.

Os funerais de Evita Perón

© Foto de Alfred Eisenstaedt. Populares leem jornais durante os funerais de Evita Perón. Argentina, 1952.


Em 1952, o célebre fotojornalista norte-americano Alfred Eisenstaedt (1898-1995), que trabalhava para a revista Life, foi enviado para a Argentina para cobrir os funerais de Evita Perón, a primeira-dama, que se tornou uma das mulheres mais importantes e poderosas do mundo.  Evita é até hoje um símbolo da rebeldia. “Quando escolhi ser Evita sei que escolhi o caminho do meu povo. Ninguém senão o povo me chama de Evita. Somente aprenderam a me chamar assim os descamisados. Os homens do governo, os dirigentes políticos, os embaixadores, os homens de empresa, profissionais e intelectuais que me visitam costumam me chamar de Senhora; e alguns inclusive me chamam publicamente de Excelentíssima ou Digníssima Senhora e ainda, às vezes, Senhora Presidenta. Eles não veem em mim mais do que a Eva Perón. Os descamisados, no entanto, só me conhecem como Evita. Eu me apresentei assim para eles, por outra parte, no dia em que saí ao encontro dos humildes da minha terra dizendo-lhes que preferia ser a Evita a ser a esposa do Presidente, se esse Evita servia para mitigar alguma dor ou enxugar uma lágrima”, afirmou certa vez Eva Perón. 

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Viaturas em chamas

Viatura da Folha de São Paulo e Folha da Tarde (do mesmo grupo) é incendiada por supostos guerrilheiros da ALN (Ação Libertadora Nacional). São Paulo, 1971.


Em 21 de setembro de 1971, três carros que pertenciam aos jornais Folha de São Paulo e Folha da Tarde (do mesmo grupo) foram incendiados, supostamente por militantes da ALN (Ação Libertadora Nacional), de Carlos Marighella. Segundo militantes da organização que estavam presos na época, caminhonetes de entrega do jornal foram usadas por agentes da repressão para acompanhar disfarçadamente a movimentação de guerrilheiros. A direção da Folha nega que suas viaturas foram usadas para tais fins. Como amplamente divulgado, a Folha de São Paulo apoiou abertamente o golpe militar de 1964, como praticamente toda a grande imprensa brasileira.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Um dia de fúria

Carros do jornal O Globo são virados diante da sede do jornal. Rio de Janeiro, 1954.


Em 1954, no dia seguinte ao suicídio de Getúlio Vargas, a sede do jornal O Globo foi apedrejada, e seus carros foram virados e incendiados. O jornal fazia sistemática campanha de difamação contra o presidente Getúlio.  É mais uma prova que as Organizações Globo sempre estiveram envolvidas nas conspirações golpistas no Brasil.

O mundo de Romualdas Rakauskas

© Foto de Romualdas Rakauskas.

Este é mais um belo registro feito por Romualdas Rakauskas, nascido em 1941, na Lituânia. O fotógrafo é um dos fundadores da Photography Art Society, a primeira organização de fotógrafos na União Soviética, criada em 1969.

João Goulart no exílio

© FGV/CPDOC. João Goulart no exílio no Uruguai. Sem data.

“A democracia que eles querem é a democracia para liquidar com a Petrobras; é a democracia dos monopólios privados, nacionais e internacionais, é a democracia que luta contra os governos populares e que levou Getúlio Vargas ao supremo sacrifício”.


Trecho do discurso do presidente João Goulart, durante o comício da Central do Brasil. Março de 1964.

Simone Segouin, musa da Resistência Francesa

© AP Photo. Membros da Resistência Francesa durante a libertação de Paris, 1944.


Esta é a jovem Simone Segouin, também conhecida por Nicole Minet, seu nome de guerra. Em 1944, aos dezoito anos de idade, ela foi retratada segurando uma metralhadora MP-40, ajudando a libertar Paris do domínio alemão. A foto se tornou um símbolo da participação das mulheres na Resistência.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Emílio Garrastazu Médici e a direita livre

© Foto de Domício Pinheiro.  O presidente Médici deixa o Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, 1972.


Em 1972, o presidente Emílio Garrastazu Médici visitou o Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. Na saída, o fotojornalista Domício Pinheiro não hesitou ao ver uma placa de transito bem sugestiva, e congelou o momento para a história. Na época, o regime militar censurou a foto. Domício Pinheiro trabalhou para o jornal O Estado de São Paulo de 1954 a 1989. Faleceu em 1998, aos 76 anos de idade.

A pequena Hildegard Rosenthal

© Foto de Hildegard Rosenthal/IMS. Autorretrato, c1940.


Este é um belo autorretrato de Hildegard Rosenthal (1913-1990), considerada uma das pioneiras no fotojornalismo paulista. Nascida na Alemanha, Hildegard se mudou para São Paulo em 1937, acompanhando o noivo, um judeu que fugia da perseguição nazista. “Ela tinha pequena estatura mas era muito arrojada como jornalista e fotógrafa”, afirma Sérgio Bürgi, coordenador de fotografia do Instituto Moreira Salles, que em dezembro de 1996, adquiriu o acervo de Hildelgard, com cerca de 3.400 negativos. Antes do acervo pertencer ao IMS, foi o fotógrafo Juvenal Pereira, amigo da Verônica (filha da Hildegard) que recebeu dela uma caixa de bolo Pulmann, com vários envelopes contendo os negativos que sobraram da carreira da Hildegard.  Juvenal os higienizou, catalogou, e preservou.

A família de Martin Luther King Jr

© Foto de Marvin Koner. Martin Luther King Jr e Família. EUA, 1961.

“Eu tenho o sonho de ver um dia meus filhos vivendo numa nação em que não sejam julgados pela cor de sua pele, mas sim pelo seu caráter”.


Martin Luther King Jr

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Dança e liberdade

© Foto de Milan Cvetanovic. “Dance With Me”.  Ozora Festival, Hungria, 2011.


Desejo um excelente final de semana a todos com muita dança e liberdade. “Façamos da interrupção um caminho novo. Da queda um passo de dança, do medo uma escada, do sonho uma ponte, da procura um encontro!”,  dizia Fernando Sabino.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Da série “procura-se o autor”

Da série “procura-se o autor”.


Este é mais um registro histórico que circula na Internet sem o nome do autor. Na imagem eu consegui identificar Elizeth Cardoso, Clementina de Jesus, Cartola e Pixinguinha. Mais uma vez peço a colaboração dos leitores para que consigamos pistas sobre a autoria deste importante documento de uma época...

Update: O leitor Xuxo Lara desfez o mistério sobre a autor da foto, trata-se do fotógrafo Alaor Barreto, que trabalhava no jornal Última Hora, e a foto é de 1967.

Alcyr Cavalcanti, um caçador de imagens

© Foto de Alcyr Cavalcanti. O sambista Nelson Cavaquinho acendendo o seu cigarro. Rio de Janeiro. Brasil, 1974.


Esta belo retrato do sambista Nelson Cavaquinho (1911-1986) compõe a mostra “Caçador de Imagens”, do fotojornalista Alcyr Cavalcanti, que será inaugurada hoje, dia 06 de fevereiro, às 19 horas, no Centro Cultural Justiça Federal, no Rio.  Pedi ao Alcyr que me escrevesse algumas linhas sobre esta foto: “Oi Fernando, a foto do Nelson Cavaquinho foi feita em 1974 para o jornal Última Hora, e o repórter era o José Carlos Rego, profundo conhecedor de Samba. Fomos para a casa do Guilherme de Brito, parceiro de Nelson. A matéria era também sobre o Guilherme, na época pouco conhecido. Nelson fumava e bebia sem parar, e uma garrafa de uísque foi consumida em muitas e muitas doses. Chegamos mais ou menos às 14h, e ficamos até às sete da noite. Fomos cambaleando para o jornal, que na época ficava junto com o Correio da Manhã na Avenida Gomes Freire. A Última Hora publicou no segundo caderno em destaque na capa. A dupla cantou e tocou para nós inclusive em primeira edição de uma das músicas. Bons tempos de um jornalismo que não volta mais”.

Bob Marley completaria 70 anos de idade se estivesse vivo

© Foto de David Burnett. Bob Marley em casa. Jamaica, 1976.


Hoje, dia 06 de fevereiro, o jamaicano Bob Marley completaria 70 anos de idade se estivesse vivo. “Enquanto a cor da pele for mais importante que o brilho dos olhos, haverá guerra”, costumava afirmar Marley, o mais conhecido músico de reggae de todos os tempos.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

O retorno do soldado Hector Murdoch

© Foto de Harry Todd. O retorno do soldado Hector Murdoch. Londres, 1945.


Esta imagem do retorno do soldado Hector Murdoch, após ter sido prisioneiro por três anos e meio em Singapura, se tornou uma das imagens mais famosas da Segunda Guerra Mundial. Ele foi recebido por sua esposa e filho em sua nova casa pré-fabricada em Tulse Hill, em Londres.

Uma jovem e a sua máquina de escrever

© Foto de Robert Doisneau. “La dactylo du Vert Galant”. Paris, 1947.


Em 1947, o fotógrafo Robert Doisneau (1912–1994) retratou uma moça com a sua máquina de escrever à beira do Rio Sena, em Paris. A invenção da máquina de escrever mecânica é atribuída a Henri Mill em 1714. No fim do século XX, com o surgimento do computador, a “primitiva” engenhoca se tornou uma verdadeira peça de museu. “A máquina de escrever faz tudo que você manda, mesmo que seja a tapa. Com o computador é diferente. Você faz tudo que ele manda. Ou precisa fazer tudo ao modo dele, senão ele não aceita. Simplesmente ignora você”, afirmou certa vez Luis Fernando Veríssimo.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Um adeus à Odete Lara

A atriz, cantora e escritora Odete Lara no filme “Bonitinha, Mas Ordinária”. Brasil, 1963.


Odete Lara (1929-2015).

Um flagrante que entrará pra história

© Xinhua. Cinegrafista amador flagra avião caindo em Taipé. Taiwan, 2015.


Numa época em que cada vez mais o cidadão comum passa a possuir câmeras de vídeos e de fotos, incríveis fragrantes são realizados como este feito hoje, dia 04/02 em Taiwan, quando um avião da TransAsia Airways caiu no rio Jilong em Taipé, capital do país. São imagens impressionantes que certamente entrarão pra história.