terça-feira, 31 de março de 2015

Tulio Mariante, o jovem que em 1968, escreveu num muro a palavra liberdade

 Jovem escreve num muro a palavra “liberdade”, durante uma Passeata estudantil. Rio de Janeiro, 1968.

Foto recente de Tulio Mariante, que foi identificado como o jovem que escrevia no muro a palavra “liberdade”.


Anteontem, dia 29 de março, eu publiquei a foto de uma manifestação estudantil em 1968, que mostra um jovem escrevendo num muro a palavra “liberdade”. No post, eu pedia aos leitores que me ajudassem a encontrar o nome do autor da foto. Para a minha surpresa, a minha amiga Regina Zappa reconheceu na fotografia, nada mais nada menos, que seu marido Tulio Mariante, o estudante que aparece escrevendo no muro. Ela me enviou um texto do Tulio contando como tudo aconteceu: “Era na passeata de estudantes no Rio de Janeiro em 1968. Uma época de solidariedade, esperança, e mobilização coletiva. Nós acreditávamos. Eu escrevia ‘Liberdade para os presos’. Era uma ação de solidariedade aos presos políticos, mas também uma revolta contra o poder surdo e injusto. No bolso tínhamos bolinhas de gude, que faziam os cavalos dos soldados escorregarem. Tínhamos pena dos cavalos”, escreveu Tulio. Segundo eles a autoria da foto é mesmo desconhecida, a imagem foi publicada naquela época na revista Fatos e Fotos.

Vinicius de Moraes e o poeta João Cabral de Melo Neto

© Acervo pessoal de VM. Vinicius de Moraes com o poeta João Cabral de Melo Neto. Paris, década de 1960.


O poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto manteve uma longa e fraterna amizade com Vinicius de Moraes depois que se conheceram em 1942, em viagem pelo norte e nordeste brasileiro, acompanhados pelo norte-americano Waldo Clark. Lá, os três visitaram cidades muitos pobres, com seus mangues, mocambos e palafitas. “Saí do Rio um homem de direita e voltei um homem de esquerda”, afirmou Vinicius depois de regressar da viagem.

Kurt Cobain na visão de Anton Corbijn

© Foto de Anton Corbijn. Kurt Cobain, s/d.


Esta é uma rara fotografia de Kurt Cobain clicado pelo lendário fotógrafo holandês Anton Corbijn. “Bem, eu realmente aprendi algumas coisas e uma delas é que a felicidade não tem nada a ver com a aprovação das outras pessoas. O que é realmente importante é estar feliz com você mesmo, encontrar alguém que é importante para você e seguir adiante sem ligar para que os outros falam”, dizia Kurt Cobain (1967-1994), considerado o 73º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone.

segunda-feira, 30 de março de 2015

“O inimigo maior, o adversário estratégico, é o fascismo”

© Foto de Josée Lorenzo/ INA. Michel Foucault com o megafone ao lado de Jean-Paul Sartre, num protesto diante da fábrica Renault. França, 1972.
 
“O inimigo maior, o adversário estratégico, é o fascismo. E não somente o fascismo histórico de Hitler e de Mussolini - que tão bem souberam mobilizar e utilizar o desejo das massas -, mas o fascismo que está em nós todos, que martela nossos espíritos e nossas condutas cotidianas, o fascismo que nos faz amar o poder, desejar esta coisa que nos domina e nos explora”.

Michel Foucault (1926 -1984).

domingo, 29 de março de 2015

Da série “Procura-se o autor”

Da série “Procura-se o autor”. Passeata estudantil. Rio de Janeiro, 1968.


Pesquisando o acervo do Instituto Antonio Carlos Jobim, me deparei com esta fotografia, que eu não conhecia, de uma passeata estudantil, no Rio, em 1968. Infelizmente a autoria é desconhecida.  Mais uma vez conto com a colaboração de vocês para chegarmos ao nome do autor.

Jane Birkin, musa da minha juventude

© Foto de Jean Pierre Fizet. Jane Birkin durante a filmagem de “Comment réussir quand on est con et pleurnichard”.  França, 1973.


Desejo um excelente domingo a todos na companhia da atriz e cantora inglesa Jane Birkin, musa da minha juventude. 

sábado, 28 de março de 2015

Um dia negro na história brasileira

Autor desconhecido. Estudantes velam o corpo de Edson Luís de Lima Souto. Rio de Janeiro, 1968.


No dia 28 de Março de 1968, o estudante secundarista Edson Luís de Lima Souto, então com 17 anos de idade, foi assassinado pela Polícia Militar durante um protesto no restaurante Calabouço, no Rio. O dia ficou marcado como Dia Nacional de Luta Estudantil. "Mataram um estudante. Podia ser seu filho!", foi um dos slogans mais usados durante o enterro de Edson Luís.

“Você não captura uma fotografia, você a faz”

© Foto de Angus McDougall.  Ansel Adams fotografando na plataforma de seu carro. Califórnia, ca 1968.

“Você não captura uma fotografia, você a faz”.

Ansel Adams

sexta-feira, 27 de março de 2015

O formidável Grande Otelo

© Foto de Alécio de Andrade. Grande Otelo. Londres, 1969.


Este é o ator, comediante, cantor, escritor e compositor brasileiro Grande Otelo (1915- 1993), retratado em Londres, pelo fotógrafo carioca Alécio de Andrade (1938-2003). “Todo ator é um sentimental. Do contrário não seria ator. A gente tem de ser um doido, um sentimental, um idealista. Se não for assim, não poderá ser um bom ator”, dizia Grande Otelo.

quinta-feira, 26 de março de 2015

O dia em que o povão ficou de fora

© Foto de Marcelo De Franceschi. Populares assistem a manifestação do dia 15 de março. Santa Maria. Rio Grande do Sul, 2015.


Esta é uma das fotografias mais expressivas das manifestações do último dia 15 em todo o Brasil. Eu pedi ao Marcelo De Franceschi, autor da imagem, que escrevesse algumas linhas contando como tudo ocorreu. “Fiz essa foto na manifestação no dia 15 de março em Santa Maria (RS). Já faz uns anos que procuro de fotografar manifestações e protestos. Acompanhei os manifestantes desde a saída da praça central da cidade até a chegada no santuário religioso. Quase no fim, depois de já ter passado o medo de ser agredido e da tristeza dos muitos pedidos de “Intervenção Militar”, olhei pra trás e vi essa cena. Tive que parar e sentar no chão para capturar os pés descalços daquelas pessoas e o menino de cueca na calçada. No dia seguinte, resolvi publicá-la por achá-la necessária para o debate e no fim ela teve uma repercussão bem grande, bastante inesperada para mim que saí desanimado do evento”.

O futebol pelo olhar de Marcel Gautherot

© Foto de Marcel Gautherot/IMS. O outro lado. Londrina, Paraná, 1955.


O fotógrafo franco-brasileiro Marcel Gautherot (1910-1996) foi um dos olhares mais aguçados da fotografia no século XX. Nesta imagem, Marcel registrou um grupo de torcedores assistindo a uma partida de futebol fora de um estádio em Londrina, no Paraná.

terça-feira, 24 de março de 2015

Fotógrafo, um “mágico militante”

© Foto de Thomaz Farkas/IMS. Autorretrato. Campos de Jordão (SP), c1946.

 “Fotografia: para mim, é o melhor jeito de aproveitar a vida. Vejam só: é ver, descobrir paisagens, pessoas, caras, grupos, ruas, fachadas, praças – todos trabalhando, brincando, folgando, comendo, dançando. Tudo isso é nossa vida: experiências vividas, olhando – e vendo – sempre, e daí fotografando sem fim com qualquer máquina, técnica ou filme, ou sem. Mas, olhando no visor ou no reflex, tudo é uma visão que não tem fim. Todo dia é diferente: todo olhar é outro e a gente percebe finalmente que o mundo é imenso! É bom ser fotógrafo! Ou como diz o colega português, Fernando Lemos, um mágico militante!”

Thomaz Farkas (1924-2011), em depoimento concedido a Diógenes Moura, curador da Pinacoteca do Estado de São Paulo à época.

Retratos imigrantes

© Foto de Augustus Sherman. "Húngaros". Nova York, EUA. s/d.


Esta belíssima imagem compõe a exposição “Retratos imigrantes”, que estreia no Museu da Imigração em São Paulo, no dia 27 de março, sexta-feira, às 19h. Com a curadoria de João Kulcsár, a mostra apresentará 50 fotografias do início do século XX pertencentes aos acervos do Museu da Imigração de Ellis Island (NY) e do Museu da Imigração (SP). 

segunda-feira, 23 de março de 2015

Tom Jobim aos sete anos, com a irmã Helena

© Foto do acervo da Fundação Antonio Carlos Jobim. Tom Jobim aos sete anos, com a irmã Helena. Rio De Janeiro, 1934.

Esse é o menino Antonio Carlos Jobim aos sete anos de idade, ao lado da irmã Helena Isaura Jobim, em Copacabana. A imagem pertence ao acervo pessoal de Tom Jobim, que foi organizado e digitalizado em 2001, com a criação do Instituto Antonio Carlos Jobim, e conta com mais de 9.000 itens catalogados. Este espaço multimídia foi desenvolvido para o internauta navegar através da vida e obra do maestro. É possível ouvir músicas, ver suas partituras, fotos, documentos, áudios e vídeos; além de textos sobre momentos marcantes de sua vida e frases de sua autoria.

Dona Zica e Cartola na visão de Walter Firmo

© Foto de Walter Firmo. Cartola e Dona Zica no frontal de casa, na Mangueira. Rio de Janeiro, 1976.


Pedi a Walter Firmo que escrevesse algumas linhas sobre esta bela fotografia de Cartola e Dona Zica: “Fotografei o Cartola durante uns dez anos de sua existência, ou mais. Eu ligava pra ele sempre que dispunha de uma ideia em retrata-lo. Ele não se fazia de rogado. Tínhamos uma convivência quase familiar. Talvez eu tenha sido o seu fotógrafo de cabeceira. Esta imagem revela esta intimidade. A meu pedido ele e dona Zica, felizes, no frontal de sua casa na Mangueira. Relembrando uma de suas letras: fiz por você o que pude”.

domingo, 22 de março de 2015

Um abraço de John Wayne

© Paramount. John Wayne abraça Michael Ian, seu neto de 03 anos. EUA, 1971.


Desejo um excelente domingo a todos com este belo retrato de John Wayne (1907-1979) abraçando seu neto Ian, durante as filmagens de Jake Grandão (Big Jake), no qual seus filhos Patrick Wayne e Ethan Wayne fizeram parte do elenco.

sábado, 21 de março de 2015

A sabedoria de Jorge Luis Borges

© Foto de Diane Arbus/Harper’s Bazar . Jorge Luis Borges no Central Park, 1969.

“Não odeies o teu inimigo, porque, se o fazes, és de algum modo o seu escravo. O teu ódio nunca será melhor do que a tua paz”.


 Jorge Luis Borges

sexta-feira, 20 de março de 2015

Martine Franck e Henri Cartier-Bresson, uma verdadeira história de amor

© Foto de Josek Koudelka/Magnum. Martine Franck e Henri Cartier Bresson, 1971.


A diferença de 30 anos na idade, não interferiu na história de amor entre os renomados fotógrafos Henri Cartier-Bresson (1908-2004) e Martine Franck (1938-2012). Os dois se casaram em 1970, e se amaram profundamente até morte de Bresson. 

quarta-feira, 18 de março de 2015

A irracionalidade e o ódio dos inimigos da democracia

© Foto de Fabiano Maia/Jornal de Jundiaí. Bonecos de Dilma e Lula enforcados no viaduto Nove de Julho. Jundiai (SP), 15 de março de 2015.


A irracionalidade e o ódio dos inimigos da democracia em ação. É o primitivismo batendo a porta da sociedade brasileira...

terça-feira, 17 de março de 2015

Elis Regina completaria hoje 70 anos de vida se estivesse viva

© Foto de Paulo Kawall. Elis Regina em imagem feita para o disco 'Elis Essa Mulher'. Brasil, 1979.


Elis Regina completaria hoje 70 anos de vida se estivesse viva. “Não tenho tempo de desfraldar outra bandeira que não seja a da compreensão, do encontro e do entendimento entre as pessoas”, dizia sempre Elis. Frase muito oportuna para o momento que vivemos.

Um beijo na “Brasserie”

© Foto de Peter Turnley. Jovem beija um garçom na boca numa Brasserie na Île Saint-Louis. Paris, 1994.


Da série “Mais amor, menos ódio”: esta bela imagem de autoria do fotojornalista Peter Turnley mostra uma jovem beijando um garçom, numa Brasserie em Paris. Na verdade, a moça era mulher do fotógrafo, e tudo não passou de uma brincadeira num momento de descontração.

Um abraço eterno

© Foto de Burk Uzzle. Festival de Woodstock. EUA, 1969.


“E num passe de mágica o casal se levantou e se abraçou. Se beijaram e sorriram, a mulher inclinou a cabeça sobre o ombro do homem. Eu só tive tempo de fazer alguns fotogramas em preto e branco e um pouco de cor, então a luz acabou”, disse Burk Uzzle sobre essa fotografia que se tornou um dos símbolos do festival de Woodstock.

sexta-feira, 13 de março de 2015

O silêncio diante dos ditadores


Em 30 de agosto de 1970, o general-presidente Emílio Garrastazu Médici assistiu a um jogo entre Vasco e Flamengo, na Tribuna de Honra do Maracanã, ao lado do general João Figueiredo. Pergunto aos covardes que vaiaram a Dilma na abertura da Copa do Mundo se se atreveriam a fazer o mesmo com esses ditadores? É muito fácil vaiar e insultar uma presidente mulher em plena democracia.

terça-feira, 10 de março de 2015

O panelaço da elite argentina


Esta é uma cena caricatural captada durante um panelaço das classes média e alta contra o governo de Cristina Kirchner, na Argentina. A foto (de autoria desconhecida) mostra uma senhora, que para não fazer muito esforço, levou a sua empregada para bater panela em seu lugar.

segunda-feira, 9 de março de 2015

A invenção do “panelaço”

Senhoras vão as ruas bater panela contra governo socialista de Salvador Allende. Santiago, 1971.


Em 1971, no segundo ano do governo socialista de Salvador Allende, as classes mais privilegiadas inventaram o “panelaço”, quando sentiram seu status ameaçado. Após a vitória eleitoral da Unidade Popular em 1970, o governo começou a implementar um ambicioso programa de medidas populares: congelar preços da cesta básica, leite gratuito para todas as famílias chilenas, início da reforma agrária, nacionalização da companhia telefônica (controlado pelos EUA), introdução de medicamentos gratuitos em hospitais, fortalecimento dos abonos de família, aumento de impostos sobre os setores mais ricos, entre outras medidas. Estudos posteriores comprovaram que o governo foi duramente boicotado com o apoio da CIA, e que 70% da mídia escrita, falada e televisionada chilena recebia dinheiro da Central de Inteligência Americana (CIA) e de algumas organizações paramilitares para fazer propaganda contra a UP.

domingo, 8 de março de 2015

“Dia Internacional da Mulher”

© Foto de David Zingg/IMS. Leila Diniz. Rio de Janeiro, 1971.


Hoje, 08 de Março, é o “Dia Internacional da Mulher”. E esta é Leila Diniz grávida, retratada num estúdio por David Zingg em 1971. Naquele mesmo ano, Leila Diniz quebrou tabus, num pais dominado pela ditadura militar, ao exibir a sua gravidez de biquíni em plena Praia de Ipanema, se transformando em um dos símbolos da liberação feminina no Brasil. Parabéns meninas pelo dia de hoje...

sexta-feira, 6 de março de 2015

A câmera na visão de Ernst Haas

© Foto de Elliott Erwitt/Magnum. O fotojornalista austríaco  Ernst Haas. Califórnia. EUA, 1955.

“A câmera não faz diferença nenhuma. Todas elas gravam o que você está vendo. Mas você precisa ver”.

Ernst Haas (1921-1986)

quinta-feira, 5 de março de 2015

O casamento de Dona Zica e Cartola

© Foto de Rubens Barbosa/CPDoc JB. O casamento de Dona Zica e Cartola. Rio de Janeiro, 1964.

Em 1964, o mestre Angenor de Oliveira, mais conhecido como Cartola (1908-1980), se casou com Euzébia Silva do Nascimento, a Dona Zica (1913-2003), que ele conhecia desde menino, quando eram vizinhos no Morro da Mangueira, no Rio. “Cartola e eu nos conhecíamos desde crianças, vivíamos ali no morro. Ele saía num bloco carnavalesco e eu em outro. Depois ele fundou a Mangueira e eu comecei a sair nela. Cartola casou-se com uma moça e eu também casei com outro rapaz. Saí do morro e ficamos muito tempo longe um do outro. Mais tarde eu fiquei viúva, ele também. Um dia nos reencontramos na casa da minha irmã. Ele jogou aquele papinho dele, eu também estava à toa, e daí estamos juntos até hoje”, disse Dona Zica em 1973, em um depoimento ao programa MPB Especial na TV Cultura. Os dois viveram juntos até a morte de Cartola, em 1980.

O bairro de Ipanema em 1939

© Foto do Museu Aeroespacial. Vista aérea de Ipanema. Rio de Janeiro, 1939.


Este valioso registro aéreo do bairro de Ipanema foi realizado por soldados da Escola de Aviação, que fizeram voos de reconhecimento sobre o Rio de Janeiro nas décadas de 1930 e 1940, para acompanhar o desenvolvimento urbanístico da cidade. No centro da foto, vemos a Praça Nossa Senhora da Paz. 

terça-feira, 3 de março de 2015

Brigitte Bardot e a sua guitarra

© Foto Dalmas/Rex. Brigitte Bardot tocando violão em Saint-Tropez. França, c1960.


Além de ter sido um dos rostos mais lindos do cinema, Brigitte Bardot mergulhou na música nos anos 60 e 70. Ela chegou a gravar uma música no ritmo da Bossa Nova que diz assim: “É uma Bossa Nova, que eu dancei com você. Eu não me lembro mais exatamente onde foi isso. Era fim da noite, eu havia bebido alguns whisky. Então, você me levou pra sua casa”. A bela moça foi musa de diversos músicos, como John Lennon, Paul McCartney, Elton John, Billy Joel, entre tantos outros. Clique Aqui para ouvir a música.

Antonio Carlos Jobim e Gal Costa em Hollywood

© Foto do acervo do Instituto Antonio Carlos Jobim. Tom Jobim e Gal Costa em Hollywood. EUA, 1987.


Em 1987, Antonio Carlos Jobim e Gal Costa foram retratados diante de um dos símbolos de Hollywood, quando viajaram juntos aos EUA para uma apresentação na sala de concertos Avery Fisher Hall, em Nova York, com a participação dos violonistas Oscar Castro Neves e Carlos Barbosa-Lima. Charmosa essa Gal...

segunda-feira, 2 de março de 2015

Enfermeiras na defensiva

© Associated Press. Simulação de ataque químico. Nova York, 1941.


Em 1941, enfermeiras do Exército dos Estados Unidos que trabalhavam no hospital de Fort Jay, que se localizava em “Governors Island”, em Nova York, usaram máscaras de gás num treinamento de defesa, para um eventual ataque químico. 

Fotografia de Albert Einstein tocando uma guitarra elétrica é falsa



Esta é uma das centenas de fotografias “fakes” que circulam na Internet, enganando milhares de pessoas em todo o mundo. Na primeira imagem vemos o cientista Albert Einstein tocando uma guitarra elétrica, o que nunca aconteceu. Na verdade, a imagem é uma manipulação inspirada em uma fotografia do Blues Man James Lewis Carter Ford, conhecido como T-Model Ford. 

domingo, 1 de março de 2015

Rio de Janeiro 450 anos

© Foto de Fernando Rabelo. Luminárias da Rua do Russel, no bairro da Glória. Rio de Janeiro, 2010.


Rio de Janeiro 450 anos, parabéns...

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Nas ondas do mar

© Foto de Robert Doisneau. “Le voilier pneumatique”, Toulon. França, 1949.


Quero ser feliz
Nas ondas do mar
Quero esquecer tudo
Quero descansar.


Manuel Bandeira. Estrela da Manhã, 1936.

E viva o amor

© Foto de Bernard Pierre Wolff/ Maison Européenne de la Photographie.  “Couple”, 1975.


Desejo um excelente final de semana a todos com este belo registro do fotógrafo francês Bernard Pierre Wolff (1930-1985). E viva o amor...

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

A madre superiora do Colégio Santa Úrsula

© Foto de Antonio Guerreiro. A Madre Xavier, a madre superiora do Colégio Santa Úrsula. Rio de Janeiro, 1970. 


Eu pedi ao fotógrafo Antonio Guerreiro que escrevesse algumas linhas sobre esta fotografia, que eu gosto muito: “A história é maravilhosa, eu fui ao Colégio Santa Úrsula fotografar a madre superiora, lá cheguei, e para retrata-la sozinha não tinha graça, pedi para ela chamar algumas alunas, deixei ela paradinha e mandei as alunas descerem correndo em direção a ela, foram umas 30 tentativas, mas que deram essa bela imagem da qual muito me orgulho”. 

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

A primeira “selfie espacial”

© Foto de Buzz Aldrin. Selfie no espaço durante a missão Gemini 12, em 1966.


Esta é considerada a primeira “selfie espacial”. Em 1966, o astronauta Buzz Aldrin fez seu autorretrato durante a missão Gemini 12, quando orbitava a Terra. Buzz Aldrin, que foi o segundo homem a pisar na Lua, postou a foto em sua conta no Twitter na semana passada.

Da série: “Fotos que não mentem”

© Foto da AFP. O presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso se confraterniza com Hugo Chávez e Fidel Castro. Rio de Janeiro, 1999.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Sérgio Buarque de Holanda e seus netos

© Acervo de família. Sérgio Buarque de Holanda e seus netos. São Paulo, 1977.


Este é o historiador, jornalista e sociólogo Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982), e seus netos em sua casa, na Rua Buri, em São Paulo. Em 1936, casou-se com Maria Amélia de Carvalho Cesário Alvim, com quem teve sete filhos: Sérgio, Álvaro, Maria do Carmo, além dos músicos Ana de Holanda, Cristina Buarque, Heloísa Maria (Miúcha) e Chico Buarque de Holanda.