sábado, 23 de maio de 2015

A divina Elizabeth Taylor aos 25 anos de idade

© Foto de Burt Glinn/Magnum. Elizabeth Taylor aos 25 de idade em S'Agaro. Espanha, 1959.


Em 1959, a divina Elizabeth Taylor foi retratada aos 25 anos de idade, no set de filmagem de “Suddenly Last Summer”, pelo fotojornalista norte-americano Burt Glinn (1925-2008), que trabalhou e chefiou a Agência Magnum.

Chico Buarque por Ricardo Chaves

© Foto de Ricardo Chaves/arquivo pessoal. Chico Buarque após uma partida de futebol realizado no campus central da UFRGS. Brasil, 1973.


Desejo um excelente final de semana a todos, com uma singela homenagem às mulheres...

sexta-feira, 22 de maio de 2015

João Goulart no olhar de Domício Pinheiro

© Foto de Domício Pinheiro/AE. João Goulart. Brasil, sem data.

Vasculhando a internet encontrei esta bela fotografia do presidente João Goulart (1919-1976) cercado de crianças. Nas informações contidas consta que a foto é do lendário fotógrafo Domício Pinheiro (1921-1998), que trabalhou para o jornal O Estado de São Paulo de 1954 a 1989. Domício é até hoje uma referência para toda uma geração de fotojornalistas brasileiros.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Um pensamento de Otto Stupakoff

© Foto de Otto Stupakoff. Margareta e Gabriela. Bercheres sur-Vesgres, França, 1976.

“Desde pequeno existe essa atração, alguma coisa dentro de você que te faz levantar todas as manhãs pensando no que é que você tem que fazer para atender aquela exigência psíquica. Aqui nós saímos do consciente e vamos para o inconsciente. Tem toda uma composição arquétipa que nós trazemos conosco desde a infância, que vem de outras gerações, e entram em funcionamento quando encontramos aquilo que diz respeito ao nosso espírito. É uma escolha. O fotógrafo se forma e já carrega dentro de si essa mesma força, que vem de muito longe, de muitas gerações”.


Otto Stupakoff (1935-2009), em entrevista a Augusto Olivani, do UOL, em 2005.

O pouso do Electra

© Foto de Pedro Martinelli. Avião Electra pousando no aeroporto de Congonhas, São Paulo, 1991.


Em 1991, o fotógrafo Pedro Martinelli fotografou um turbo-hélice Lockhheed L-188 Electra pousando no aeroporto de Congonhas. Na Ponte aérea Rio-São Paulo os Electras chegaram a realizar 66 voos diários, com partida a cada 15 minutos. O último voo foi realizado em janeiro de 1992.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

“Fernando Rabelo, o contador de histórias fotográficas”


 O blog “De Olho na Foto” de Mônica Zarattini no site do Estadão publicou hoje uma reportagem intitulada “Fernando Rabelo, o contador de histórias fotográficas”. Obrigado Mônica, a matéria ficou ótima.


terça-feira, 19 de maio de 2015

Andy Warhol e seu cão Archie

© Foto de Jack Mitchell. Andy Warhol com o seu cão Archie. EUA, 1973.


Andy Warhol na infância e na idade adulta foi um adorador de gatos, principalmente ao longo dos anos 1950 e 60. Mas, no início da década de 70, Jed Johnson, o namorado de Warhol, o convenceu a adotar um cachorro da raça “dachshund” chamado Archie. Andy se apaixonou pelo cão e o levava para toda parte, quando chegou a recusar uma viagem a Londres que duraria seis meses, para ficar perto de seu animal de estimação. Até nas conferências de imprensa ele costumava levar o seu cãozinho Archie.

A foto que se converteu em um dos ícones gráficos da Guerra Civil Espanhola

© Foto de Juan Guzmán.  Marina Ginestà na foto que se converteu em um dos ícones gráficos da Guerra Civil Espanhola, 1936.


Esta é Marina Ginestà (1919-2014), que ficou mundialmente conhecida por causa desta icônica fotografia carregando um fuzil, feita poucos dias depois do início da Guerra Civil Espanhola. A célebre foto foi feita em 21 de julho de 1936, por Juan Guzmán, no telhado do Hotel Colon em Barcelona, quando ela trabalhava como intérprete e jornalista. A lenda diz que na verdade ela estaria apenas posando com o rifle, e que foi a única vez que carregou uma arma. Essa foto se converteu em um dos ícones gráficos da Guerra Civil Espanhola. Militante do PSUC (Partido Socialista Unificado de Cataluña), Marina foi ferida no final da guerra, quando deixou a Espanha para se tratar em Montpellier, antes de embarcar para o exílio na República Dominicana.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Anouk Aimée na flor da idade

© Foto de Emile Savitry. Anouk Aimée no filme “La fleur de l'âge”, 1947.


Esta é a bela e talentosa atriz Anouk Aimée, aos 15 anos de idade, em início de carreira, na segunda metade da década de quarenta. Anos depois, a atriz encarnou a sedutora Maddalena, no filme Dolce Vita, de Federico Fellini. “É tão melhor desejar do que ter. O momento do desejo é o mais extraordinário. O momento do desejo, quando você sabe que algo vai acontecer — esse é o mais emocionante”, dizia Anouk Aimée.  

Sonia Braga nas lentes de Antonio Guerreiro

© Foto de Antonio Guerreiro. Sonia Braga, 1980.


Em 1980, o fotógrafo Antonio Guerreiro realizou este icônico retrato da atriz Sonia Braga. Eu pedi a ele que me escrevesse uma frase sobre essa fotografia: “Querido amigo Fernando, também adoro essa foto, Sonia Braga está divina. O clique foto foi feito em estúdio, acho que para a revista Homem Vogue, numa matéria sobre ‘Sex Symbols’. Tem uma parecida com essa no MASP, na coleção Pirelli”.

domingo, 17 de maio de 2015

A família de Victor Jara

© Foto de Antonio Larrea. Victor Jara, sua esposa e filhas, década de 1970.


Esta raríssima imagem, feita no início da década de setenta, mostra o célebre cantor chileno Victor Jara (autor de Te Recuerdo Amanda), com sua esposa e filhas.  No dia do Golpe Militar de 11 de setembro de 1973, Victor Jara foi preso e levado para uma prisão onde acabou morrendo alguns dias depois, com dezenas de marcas de tiros e com a cara inchada e os dedos fraturados pela coronha de um rifle, para depois ter seu corpo ser lançado num matagal perto da capital chilena. O que poucos sabem, é que em 22 de setembro daquele ano, o astrônomo russo Nikolai Stepanovich Chernykh batizou um asteroide como “2644 Víctor Jara”, em homenagem a vida e obra do cantor.

O Louvre e seus visitantes

© Foto de Alécio de Andrade. Da série “O Louvre e seus visitantes”.


Durante mais de três décadas, Alécio de Andrade (1938-2003) realizou mais de 12.000 fotografias do Museu do Louvre. Em 1964, o fotógrafo tinha menos de 30 anos, quando trocou o Rio de Janeiro por Paris, onde acabou se tornando membro associado da Agência Magnum entre 1970 e 1976. 

sábado, 16 de maio de 2015

Grace Kelly na Jamaica

© Foto de Howell Conant. Grace Kelly na Jamaica, 1955.


Desejo a todos um excelente final de semana com este belo retrato de Grace Kelly, realizado durante uma viagem à Jamaica.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

O samba de Maria Luiza

© Foto de Ana Lontra Jobim. Tom Jobim no piano ao lado da filha, Maria Luiza.  Nova York, 1990.

O samba de Maria Luiza é bonito pra chuchu
O samba de Maria Luiza é bonito pra chuchu
Ela canta e ela dança, menina
O samba da Marilu, Marilu, Marilu, Marilu
O samba de Maria Luiza é bonito como o quê
E é por isso que o papai
Já tá apaixonado por você
Tá apaixonado por você Maria Luiza


Trecho da Música “Samba de Maria Luiza”, por Tom Jobim

B. B. King (1925-2015)

© Foto de Michael Ochs/Archives/Getty Images. B.B. King aos 23 de anos de idade. Memphis, EUA, 1948.


Elvis Presley, o imortal

© Foto de Bob Moreland.  Elvis Presley. EUA, 1957.

“Ser feliz é o maior afrodisíaco que existe. Você só passa por esta vida uma vez. Não vai ter bis”.

Elvis Presley

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Gala, musa surrealista

© Corbis. Gala e Salvador Dalí. Espanha, 1951.


Nesta foto, vemos a russa Elena Ivanovna Diakonova (1894-1982), mais conhecida apenas como Gala, que foi mulher de Paul Éluard, e depois de Salvador Dalí.  Gala foi inspiração para muitos escritores e artistas, incluindo Éluard, Louis Aragon, Max Ernst e André Breton.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

O amor de Paul Newman e Joanne Woodward

© Technicolor Motion Picture Corporation. Joanne Woodward e Paul Newman em uma cena de “A New Kind of Love”, 1963.


Esta bela imagem de Paul Newman (1925-2008), e de Joanne Woodward foi feita durante as filmagens de “A New Kind of Love”. A mesma foto foi utilizada para ilustrar o cartaz do Festival de Cannes 2013. O casamento entre ambos é considerado o mais duradouro de Hollywood. “Somos pessoas muito, muito diferentes e nos alimentamos dessas diferenças variadas e, em vez de nos separar, tornamos os laços ainda mais fortes”, disse certa vez Paul Newman, que morreu de câncer em agosto de 2008.

terça-feira, 12 de maio de 2015

A família de Chico Buarque

© Foto de Maria do Carmo Buarque de Holanda (Pií). Chico Buarque, Marieta e as filhas Silvia, Helena e Luisa, 1976.

Este é um belo retrato de família de Marieta Severo e Chico Buarque.  O casamento durou 33 anos, quando nasceram Silvia, Helena e Luisa.

Belo Horizonte vista do espaço

© Foto de Samantha Cristoforetti. A cidade de Belo Horizonte vista do espaço. 2014.

Uma fotografia de Belo Horizonte vista do espaço foi postada no Twitter da primeira mulher astronauta italiana Samantha Cristoforetti. A foto foi feita em novembro do ano passado da nave Soyuz TMA-15M.

Alerta na Baía de Guanabara

© Foto de Custódio Coimbra/O Globo. Poluição afeta a vida marinha na Baía de Guanabara. Rio de Janeiro, 2015.


No domingo passado, o jornal O Globo surpreendeu os seus leitores com uma magnífica foto de autoria de Custódio Coimbra. Na imagem, vemos uma cauda de baleia ou golfinho, que segundo biólogos pode ser também de um boto, ostentando o lixo jogado Baía de Guanabara. O mais surpreendente é perceber como a poluição da Baía afeta a vida marinha.  

Marilyn Monroe por Eve Arnold

© Foto de Eve Arnold. Marilyn Monroe, 1960.

Eu estou bonita, mas não sou bela.
Tenho pecados, mas não sou o diabo.
Sou boa, mas não um anjo.


Marilyn Monroe

segunda-feira, 11 de maio de 2015

“Esta é, possivelmente, a minha imagem mais difundida, mas infelizmente no contexto errado”, afirma fotógrafo vietnamita

© Foto de Na Son Nguyen. Crianças se abraçam num vilarejo na província de Ha Gang. Vietnã, 2007.


Esta comovente imagem, que se tornou viral no Facebook e no Twitter em todo o mundo, que mostra duas crianças se abraçando, foi divulgada pelo site “HistoricalPics” como se tivesse sido feita no Nepal  após a devastação causada pelo recente terremoto. Na verdade, essa foto foi feita em outubro de 2007 em Can Ty, uma aldeia na província de Ha Gang no Vietnã, pelo fotógrafo vietnamita Na Son Nguyen. “Eu fiz esta imagem em outubro de 2007. A menina tinha cerca de dois anos. Ela estava chorando por causa da presença de estranhos na área, de modo que o menino, de cerca de três anos, abraçou-a confortavelmente”, disse Na Son Nguyen. O fotógrafo havia publicado essa foto em seu blog pessoal há alguns anos, e ficou surpreso ao ver a imagem compartilhada como se fosse uma foto de órfãos abandonados no Nepal.  “Antes disso, essa fotografia já havia sido compartilhada em redes sociais como se fossem órfãos birmaneses e até como vítimas da guerra civil na Síria. Esta é, possivelmente, a minha imagem mais difundida, mas infelizmente no contexto errado”, conclui o fotógrafo vietnamita.

sábado, 9 de maio de 2015

Exposição comemora os 30 anos de carreira de Ana Carolina Fernandes

© Foto de Ana Carolina Fernandes. Imagem que compõe a mostra retrospectiva de 30 anos de carreira de Ana Carolina.


Desejo um excelente final de semana a todos com esta bela e terna fotografia de Ana Carolina Fernandes, que compõe a exposição retrospectiva comemorativa de 30 anos de sua carreira, que será inaugurada no Centro Cultural dos Correios, na próxima quarta-feira, dia 13 de maio, durante o FotoRio.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Robert Capa e o seu "deslumbrante traje de matador"

© Foto de David Scherman/Time & Life Pictures. O fotojornalista Robert Capa em Portsmouth. Inglaterra, junho de 1944.

“Robert Capa usava o deslumbrante traje de matador, mas nunca matou. O destino quis que a morte o levasse no auge da glória”.


Henri Cartier-Bresson

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Apollinariya Yakubova, o amor da vida de Lenin

© Arquivo de Estado da Federação Russa. Apollinariya Yakubova, o amor da vida de Lenin.


Um historiador britânico acaba de descobrir no Arquivo de Estado da Federação Russa, uma fotografia inédita da mulher que seria o amor da vida do revolucionário Vladimir Lenin (1870-1924). Segundo os jornais de Moscou Apollinariya Yakubova era uma revolucionária russa, membro do Partido Comunista, e teriam se conhecido em Londres no início do século XX, antes do regresso de ambos à União Soviética.

terça-feira, 5 de maio de 2015

Sonia Braga por Fabio Cabral

© Foto de Fabio Cabral. Sonia Braga. Sem data.

“O dia a dia apenas nos ensina a viver, não é só importante estudar fotografia, como estudar tudo aquilo que envolve o universo da criação de imagens, da produção e da realização fotográfica, da comunicação, do marketing, da filosofia, da física quântica, da existência do ser humano… Estudar é única forma de realmente poder-se evoluir em qualquer processo profissional ou pessoal nas nossas vidas”.

Fabio Cabral, fotógrafo.

Pablo Neruda e Matilde Urrutia

© Foto do acervo da Fundación Neruda. Pablo Neruda com Matilde Urrutia, sua companheira, a quem ele dedicou a maior parte de sua obra.

 “Um homem só encontra a mulher ideal quando olhar no seu rosto e ver um anjo e, tendo-a nos braços, ter as tentações que só os demônios provocam...”


Pablo Neruda

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Lee Radziwill, a eterna musa da elegância

© Foto de Peter Beard. Lee Radziwill com Mick e Bianca Jagger. Nova York, 1972.

Nesta imagem à esquerda, vemos Lee Radziwill, a irmã caçula de Jacqueline Kennedy Onassis, ao lado de Mick e Bianca Jagger. Nascida em 1933, o seu senso estético apurado inspirou Jackie na elegância de se vestir. Lee, que se aventurou como atriz, relações públicas e decoradora, é considerada até hoje uma das mulheres mais bem vestidas do mundo. No alto dos seus 81 anos, Lee Radziwill foi uma das musas do Baile da Vogue 2015.

domingo, 3 de maio de 2015

Leila Diniz clicada por Pedro de Moraes

© Foto de Pedro de Moraes. Leila Diniz, sem data.


Esta é uma raríssima fotografia da bela Leila Diniz, clicada por Pedro de Moraes, que aos 12 anos de idade ganhou do pai Vinicius de Moraes uma câmera Rolleiflex. Pedro era fascinado por retratos de mulheres. “80% de tudo o que aprendi foi com elas”, afirma Pedro.

O dia em que Marlene Dietrich beijou um soldado que retornava da Segunda Guerra

© Foto de Irving Haberman/Life. Marlene Dietrich beija soldado norte-americano num navio que retornava da II Guerra Mundial. EUA, 1945.


Em 20 de julho de 1945, a atriz alemã Marlene Dietrich foi recepcionar os soldados da segunda divisão de infantaria que retornavam da II Guerra Mundial. Na foto, vemos Dietrich beijando um rapaz enquanto outros soldados a seguravam pelas pernas. Marlene era uma antinazista convicta e acabou condecorada com a mais alta medalha civil dos EUA, a Medalha da Liberdade.

Kasia e a Hasselblad

© Foto de Fernando Ocaña Fernández. Kasia com uma Hasselblad. Madri, 2013.


Desejo um excelente domingo a todos, com este belo e sensual retrato realizado pelo fotógrafo espanhol Fernando Ocaña Fernández

quinta-feira, 30 de abril de 2015

O menino Augusto Boal

© Acervo da família Boal. Augusto Boal na infância. Brasil, ca1936.


Este o menino Augusto Boal (1931-2009), que se tornaria um dos mais célebres diretores teatrais brasileiros, ao fundar o “Teatro do Oprimido”, que aliava o teatro à ação social. “A teatralidade é essencialmente humana. Todo mundo tem dentro de si o ator e o espectador. Representar num 'espaço estético', seja na rua ou no palco, dá maior capacidade de auto-observação. Por isso é político e terapêutico”, dizia Boal.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Allen Ginsberg e a cultura

© Autorretrato de Allen Ginsberg. 18 de Novembro, 1985.

“Quem quer que controle a mídia, as imagens, controla a cultura”.


Allen Ginsberg

terça-feira, 28 de abril de 2015

Antônio Abujamra (1932-2015)

© Foto de Carlos/Cedoc Funarte. Antônio Abujamra com Glauce Rocha e Jardel Filho, 1966.


Antônio Abujamra (1932-2015)

segunda-feira, 20 de abril de 2015

O Futelama na visão de Ana Carolina Fernandes

© Foto de Ana Carolina Fernandes. Time feminino de Futelama "Estrelas". Macapá, Brasil, 2013.

Eu pedi para a fotojornalista Ana Carolina Fernandes que escrevesse sobre esta bela foto: "Eu acho que essa foto celebra a empatia que eu e as meninas do time de Futelama "Estrelas " tivemos desde o ínicio dessa sessão de fotos feita num treino de sábado, véspera da estréia delas no Campeonato Cidade de Macapá, em 2013. Por estarem sendo fotografadas por uma mulher, elas puderam aliar e abusar da feminilidade em um esporte pouco respeitado e valorizado no Brasil, no campo feminino. Essa foto foi 'feita' por elas que vieram correndo na minha direção e gritando: Carol, Carol, fotografa agora, o rio vai encher, o rio vai encher...corre, corre...rs. Depois dos treinos, peladas e jogos, oficiais ou não, o banho no rio, na parte já mais cheia, é um ritual, como uma benção, um agradecimento. O Futelama é a modalidade amazônica para o esporte mais popular do mundo. Ao invés da grama ou da areia, o piso é o fundo de lama do protagonista principal do esporte, o emblemático  Rio Amazonas, na vazante. O horário dos jogos é determinado pela tábua de marés que muda diariamente e a partida, pelada ou treino, só termina quando a água sobe até certa altura, mas dependendo da disposição das equipes o jogo só acaba com a água já nas canelas dos jogadores. Esse ensaio foi feito especialmente para o projeto: "As Donas da Bola" que reuniu em livro e exposição, onze fotógrafas documentando a mulher dentro do universo do futebol no Brasil. Um beijo e obrigada pela oportunidade e pelo interesse na minha foto!", escreveu Ana Carolina.

sábado, 18 de abril de 2015

Tom Jobim por Otto Stupakoff

© Foto de Otto Stupakoff. Tom Jobim, 1957.

Desejo um excelente fim de semana a todos com este belo retrato de Tom Jobim clicado por Otto Stupakoff.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Morre Rachel Clemens,que quando menina se negou a cumprimentar o presidente João Figueiredo

© Foto de Guinaldo Nicolaevsky. A menina que se negou a cumprimentar o presidente João Figueiredo. Belo Horizonte, 1979.

Morreu neste ultimo sábado, de parada cardíaca, aos 41 anos de idade, Rachel Clemens, que ficou nacionalmente conhecida como a menina que se recusou a estender a mão ao presidente João Batista Figueiredo, em 5 de setembro de 1979. A foto histórica de Guinaldo Nikolaevscky,que marcou o início da abertura política, foi feita durante uma solenidade no Palácio da Liberdade em Belo Horizonte.

sábado, 11 de abril de 2015

Coreografia na Praia de Ipanema

© Foto de André Lobo. Coreografia na Praia de Ipanema. Rio de Janeiro, 2001.


Em 2001, o fotojornalista André Lobo, que trabalhava para o Jornal do Brasil, fez este registro que marcou o verão carioca daquele ano. Eu pedi a ele que me escrevesse algumas linhas sobre essa foto: “Estava caminhando na areia da Praia de Ipanema quando de repente quatro meninas se levantam e começam a ensaiar uma coreografia sincronizada cantarolando baixinho o som. Não pensei muito e preparei a minha teleobjetiva e fiz o enquadramento rapidinho para não perder o momento. Tive ainda a sorte de pegar o vendedor de biscoito que passava ao lado coisa que simboliza bem a orla carioca. Essa foto, na minha opinião, representa a descontração da mulher carioca mas especificamente a garotada no seu momento de lazer na praia. Ganhei no dia seguinte a primeira página do JB e expus esta foto na Coletiva Janela JB em 2001”.

terça-feira, 31 de março de 2015

Tulio Mariante, o jovem que em 1968, escreveu num muro a palavra liberdade

 Jovem escreve num muro a palavra “liberdade”, durante uma Passeata estudantil. Rio de Janeiro, 1968.

Foto recente de Tulio Mariante, que foi identificado como o jovem que escrevia no muro a palavra “liberdade”.


Anteontem, dia 29 de março, eu publiquei a foto de uma manifestação estudantil em 1968, que mostra um jovem escrevendo num muro a palavra “liberdade”. No post, eu pedia aos leitores que me ajudassem a encontrar o nome do autor da foto. Para a minha surpresa, a minha amiga Regina Zappa reconheceu na fotografia, nada mais nada menos, que seu marido Tulio Mariante, o estudante que aparece escrevendo no muro. Ela me enviou um texto do Tulio contando como tudo aconteceu: “Era na passeata de estudantes no Rio de Janeiro em 1968. Uma época de solidariedade, esperança, e mobilização coletiva. Nós acreditávamos. Eu escrevia ‘Liberdade para os presos’. Era uma ação de solidariedade aos presos políticos, mas também uma revolta contra o poder surdo e injusto. No bolso tínhamos bolinhas de gude, que faziam os cavalos dos soldados escorregarem. Tínhamos pena dos cavalos”, escreveu Tulio. Segundo eles a autoria da foto é mesmo desconhecida, a imagem foi publicada naquela época na revista Fatos e Fotos.