sábado, 31 de maio de 2008

O fotojornalista Alberto Ferreira venceu o Prêmio Esso de fotografia em 1963

© Foto de Alberto Ferreira. O rei se curva ante a dor que o Brasil todo sentiu. 1962.

A imagem vencedora do Prêmio Esso de Fotografia 1963 foi captada pela lente do Fotógrafo Alberto Ferreira no exato momento em que o rei sente a contusão que o tiraria de vez da Copa do Mundo de 1962. Contundido na partida contra a Tchecoslováquia, Pelé não resiste à dor. Curva-se durante alguns momentos e abandona o gramado no Chile, deixando a Seleção Brasileira sem o "rei".

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Foto de beijo de Miley Cyrus, a "Hannah Montana" pode valer até 150 mil dólares para paparazzis nos EUA

Miley Cyrus retratada por Annie Leibovitz em abril 2008.

Miley Cyrus se tornou o novo alvo dos paparazzis nos EUA. Segundo o Los Angeles Times, os fotógrafos de celebridades estabeleceram uma faixa de preços para uma foto da estrela de "Hannah Montana" beijando alguém. Os valores? Entre 30 mil (cerca de 50 mil reais) e 150 mil dólares (cerca de 225 mil reais). Começou uma caçada implacável à atriz.

Filme feito por fotógrafo amador traz cenas inéditas de Marilyn Monroe

© Stanley Floyd Kilarr.


Dois rolos de filme de 8 milímetros, sem som serão leiloados, com lances começando entre US$ 10 mil e US$ 20 mil a partir do dia 12 de junho. De acordo com o site da casa de leilões Julien, o material foi registrado pelo fotógrafo amador Stanley Floyd Kilarr, que gravou cenas das estrelas e da equipe durante as filmagens de “The Misfits” – último filme de Monroe e Clark Gable, que teve um ataque do coração logo após o final das filmagens e morreu em 16 de novembro de 1960, dois meses após o lançamento do filme nos EUA. Marilyn Monroe morreu em 5 de agosto de 1962. Fonte:G1.

Fotógrafo irlandês publica livro que reúne imagens feitas nos 12 anos que passou no Afeganistão

© Foto de Seamus Murphy.

O fotojornalista irlandês Seamus Murphy está publicando um livro que reúne imagens feitas nos 12 anos que passou fotografando o Afeganistão. Intitulado A Darkness Visible (A Escuridão Visível, em tradução literal), o livro traz fotos do cotidiano do país durante os anos de guerra civil, passando pelo regime Talebã, de 1996 a 2001, até as eleições em 2004. Murphy preferiu não incluir no livro apenas as cenas violentas, procurando destacar fotos de trabalhadores rurais descansando após o trabalho, de um pai que segura a filha momentos antes de um ataque, de crianças e afegãos em momentos de descontração. O fotógrafo se tornou reconhecido internacionalmente por seu trabalho no Afeganistão e no Oriente Médio. Em 2004, sua exposição Afeganistão foi visitada por mais de 10 mil pessoas em Londres. Murphy já foi seis vezes vencedor do prêmio World Press Photo, a principal premiação para o fotojornalismo mundial. O livro A Darkenss Visible está sendo publicado pela editora Saqi Books. Fonte: BBC

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Ucrânia abre exposição de fotos para cegos

© Foto de Youry Bilak. Tela de leitura de fotos para cegos.

A mostra "Toque e veja", na Ucrânia, usa uma técnica desenvolvida no Museu do Louvre, em Paris, que cria uma espécie de forma com texturas em alto relevo que permite recriar pelo tato a fotografia. Para muitos, a exposição traz de volta sensações quase esquecidas."Estou feliz por poder usar as minhas mãos para sentir algo que eu era capaz de ver", afirmou Oksana Potymko. "Pena que não dá para sentir as cores, mesmo assim, é emocionante."A idéia de realizar uma mostra especialmente criada para deficientes visuais surgiu de uma gafe do fotógrafo Youry Bilak. "No prédio em que funciona a minha agência e a minha assessoria, existe uma editora de livros em braile", contou o artista. "Eu estava conversando com um cego que trabalha lá e disse, venha para a minha exposição, você pode ver as fotos... não, eles não podem ver."A mostra conseguiu chamar atenção de patrocinadores, do público e de políticos que querem mudar o tratamento dispensado aos deficientes na Ucrânia."Infelizmente, muitas dessas pessoas passaram anos escondidos em seus apartamentos e só agora sentem que vão ser aceitos pela sociedade", afirmou a primeira-dama ucraniana, Kateryna Yushchenko. Fonte: BBC

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Repórteres fotográficos irmãos lançam "Caçadores de Luz" em Brasília

© Foto de Lula Marques. Protesto durante comemorações dos 500 Anos do Brasil, 2000.

Em "Caçadores de Luz - Histórias de Fotojornalismo", os irmãos Alan, Lula e Sérgio Marques contam em detalhes como realizaram algumas das principais fotos de suas carreiras, que ilustraram as páginas dos principais jornais do país. Desde percalços na Guerra de Angola até a cobertura de acidentes aéreos no meio da mata, passando pelas campanhas presidenciais, do governo Sarney até os dias de hoje, os reconhecidos e premiados repórteres-fotográficos acompanham e registram o dia-a-dia do mundo político sempre num ângulo singular, transformando em imagem os acontecimentos que marcam a história recente do país. Essencial para estudantes de jornalismo.Livro "Caçadores de Luz - Histórias de Fotojornalismo". Autores: Sérgio Marques, Lula Marques e Alan Marques. Editora: Publifolha. Páginas:240. R$ 37,00.
Fonte: Folha de São Paulo.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Mostra coletiva em São Paulo apresenta fotos inéditas de Havana

© Foto de Jorge Luis Álvares Pupo. Havana.

Com fotos inéditas da capital de Cuba, mostra retrata a visão de grupo de fotógrafos liderados por Iatã Cannabrava que estiveram na ilha em plena época de transformação. A Exposição "CaraHavana 16+1" é o resultado de uma excursão por Havana, onde 16 fotógrafos brasileiros e o cubano Jorge Luis Álvares Pupo retrataram as peculiaridades da cultura, o modo de vida e as tradições dos moradores da ilha. Com curadoria de Paulo Klein, a exposição apresenta imagens inéditas registradas pelo grupo, durante excursão realizada em Fevereiro de 2007, quando o país já apresentava sinais de mudança poucos meses depois de Fidel Castro se afastar do poder. Um momento tão especial da história, registrado sob diversos olhares ganha agora um status histórico. Os componentes do grupo são: Amâncio Ramalho, Anna Flavia Palladino, Beatriz Lindenberg, Eduardo Muylaert, Fernanda Pinto, Fernando Neves, Flávia Soares, Gabriela Oliveira, Helena Wolfenson, Helô Mello, Ildete Farani, Marilu Martins, Renata Barros, Reynaldo Brandt e Rogério Nagaoka. Exposição "Caravana 16+1". IQ Art Gallery. Rua Melo Alves, 294, Jardins. São Paulo. Até 11/06.

domingo, 25 de maio de 2008

Foto de Domingo: Alfred Stieglitz

© Foto de Alfred Stieglitz. Spring, 1905.

Novo filme de Wim Wenders conta a história de um fotógrafo alemão em Palermo

Cena do filme The Palermo Shooting.

The Palermo Shooting é o primeiro longa-metragem que o diretor Wim Wenders filma na Alemanha e na Europa após 15 anos. Com Paris, Texas, Wenders ganhou a Palma de Ouro de Cannes há 24 anos. O papel principal do atual filme do diretor alemão ficou com Campino, cantor e líder do grupo de punk-rock Tote Hosen de Düsseldorf, cidade natal de Wenders, onde também se passa parte da trama. No filme, Campino faz o papel de um fotógrafo de sucesso chamado Finn, que leva uma vida agitada em Düsseldorf. Quando de repente sua existência se desordena, ele deixa tudo para trás e parte para Palermo, onde é perseguido por um misterioso atirador. Ao mesmo tempo, começa para ele uma nova vida e um novo amor. Em The Palermo Shooting, Wim Wenders também usou fotos do artista plástico paulistano Tony de Marco, que documentou a desmontagem das propagandas na cidade de São Paulo após a Lei Cidade Limpa.

sábado, 24 de maio de 2008

Recife recebe o projeto "Portfólio" com exposição do coletivo CIA DE FOTO


O Itaú Cultural apresenta o projeto “Portfólio Itinerante” com a exposição de imagens do coletivo CIA DE FOTO. Depois de passar pela sede do instituto, em São Paulo, a mostra está na capital pernambucana onde pode ser vista na Galeria Vicente do Rego Monteiro, na Fundação Joaquim Nabuco/ Derby. A curadoria é do fotógrafo Eduardo Brandão. O coletivo CIA DE FOTO apresenta uma série de ensaios fechados que buscam discutir conceitualmente temas básicos da fotografia apoiados em três gêneros: paisagem, retrato e still. O conjunto de oito trabalhos apresentado em 11 monitores e uma projeção em formato de slide-show, assinado pelo coletivo soma centenas de imagens acompanhadas por uma trilha sonora com concepção musical de Guilherme Barrella. Galeria Vicente do Rego Monteiro. Fundação Joaquim Nabuco/ Derby. Rua Henrique Dias, 609.Fone: 81. 3073-6691/6692. Recife – PE. Até 15/06

Fotógrafa brasileira que viveu onze anos no Alaska publica livro

Luciana Whitaker no Alaska.

Em 1996 a fotógrafa Luciana Whitaker trabalhava na sucursal carioca da Folha de São Paulo quando decidiu se aventurar numa viagem pelo Alaska. Aventureira desde criança e apaixonada por viagens, Luciana queria passar uns dias no gelo, sendo guiada por trenós puxados por cães. Pouco antes de suas férias terminarem, resolveu visitar uma cidadezinha de 4 mil habitantes chamada Barrow. A cidade é composta predominantemente pela etnia eñupiaq (povo da verdade). Encantada com o lugar, ela conheceu Kelly, um dos primeiros brancos da cidade. Alguns dias depois e com uma oferta de casamento nas mãos, Luciana voltou ao Brasil para fechar seu apartamento e embarcou de volta para o Alaska, dessa vez para ficar. Onze anos depois, casada e com dois filhos, a jornalista volta ao Brasil e conta sua história num livro recheado de imagens espetaculares desse povo.“A possibilidade de poder vivenciar uma cultura completamente diferente da minha me seduziu”, conta a fotógrafa. “A maneira que esse povo vive suas vidas e o conceito de convivência em sociedade que eles têm é fantástico”. O livro “Onze Anos no Alasca”, lançado pela Ediouro já está disponível nas grandes livrarias do país. Fonte: Daniel Moncada/ Letras & Expressões.

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Morre o fotógrafo Cornell Capa, irmão de Robert Capa

© Foto de Petr Tausk (Cortesia do the International Center of Photography). Cornell Capa em 1983.

O fotógrafo americano Cornell Capa, irmão do célebre fundador da agência fotográfica Magnum, Robert Capa, faleceu nesta sexta-feira (23/05), em Nova York, aos 90 anos, anunciou a agência, em Paris. O funeral será privado, mas uma cerimônia em sua homenagem será realizada no dia 10 de setembro em Nova York, completou a Magnum.Cornell Capa, fotógrafo da Magnum desde 1954, fundou em 1974 o Centro Internacional de Fotografia (ICP, International Center of Photography), uma fundação que reúne a obra de seu irmão, entre elas a famosa foto do miliciano morto na guerra civil espanhola. O ICP é um lugar de encontro para os profissionais do mundo da fotografia e, ao longo de sua existência, organizou centenas de exposições, oficinas e conferências. Nascido na Hungria, em 1936, Cornell Capa juntou-se a seu irmão em Paris, antes de ir morar nos Estados Unidos, no ano seguinte. Funcionário da revista "Life" publicou sua primeira foto em 1938 na revista britânica "Picture Post". Obteve nacionalidade americana em 1944. Após a morte do irmão, em 1954, Cornell Capa assumiu a presidência da Magnum. Cornell Capa fez várias reportagens ao longo de sua carreira, sobretudo na América Latina e na extinta URSS. Também cobriu campanhas eleitorais nos Estados Unidos, entre elas a que levou John F. Kennedy à presidência. Fonte: AFP

Leia mais e veja fotos de Cornell Capa


Mostra em Londres traz fotos inéditas da turnê dos Rolling Stones em 1969

© Foto de Ethan Russel. Mick Jagger com Chuck Berry, 1969.

Fotos da turnê histórica que os Rolling Stones fizeram em 1969 pelos Estados Unidos, algumas delas nunca antes divulgadas poderão ser vistas na exposição The Photographs of Ethan Russell: Let it Bleed - The Rolling Stones 1969 US Tour, que começa nesta sexta-feira, dia (23/05), na galeria Proud Central, em Londres. Ethan Russell também está promovendo, na mostra, o lançamento de um livro de mais de 400 páginas com o mesmo título da exibição. O fotógrafo tinha 23 anos em 1968, quando fotografou Mick Jagger pela primeira vez. A partir de então, até 1972, ele se tornou o principal fotógrafo dos Rolling Stones. Depois da turnê de 1969, Russell acompanhou o grupo novamente pelos Estados Unidos em 1972. A mostra Ethan Russell - Let it Bleed: The Rolling Stones 1969 US Tour fica na galeria Proud Central até o dia 20 de julho. Fonte: G1

Veja o vídeo com as fotos do livro e da exposição:
http://www.letitbleedbook.com/

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Fotógrafo brasileiro se destaca nos EUA

© Foto de Caesar Lima.

A paixão pela profissão associada à tecnologia fizeram do fotógrafo brasileiro Caesar Lima, 49, um profissional bem sucedido nos Estados Unidos. Ganhador de 7 prêmios, ele já fotografou celebridades como o rei do Supecross Jeremy McGrath e o craque brasileiro Cafú. Um de seus mais importantes trabalhos é o livro “Atleta”, onde atletas famosos foram fotografados e doaram o cachê para associações de ajuda à criança. Ex-diretor de arte, Caesar estudou na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) em São Paulo. Caesar Lima venceu os prêmios Create em 2006 e 2007, Maverick em 2004 e American Show Case em 2001, entre outros.

Fonte: www.comunidadenews.com
www.caesarlima.com

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Instantâneos de uma guerra oculta

© Foto de Greg Marinovich. Africa do Sul. 1991.

Quatro fotógrafos que registraram os violentos conflitos entre as facções negras nos últimos anos de apartheid, na África do Sul, ficaram conhecidos como Clube do Bangue-Bangue. Dois deles, Greg Marinovich e João Silva contam a história do Clube no livro “O CLUBE DO BANGUE-BANGUE - Instantâneos de uma guerra oculta”. Eles refletem sobre a ética que divide os repórteres entre a obstinação pela melhor foto e o desejo de interferir nos fatos. A famosa foto de uma criança africana morrendo de inanição; do outro lado, um urubu, como à espreita, esperando o momento dela morrer. A imagem foi tirada no Sudão em 1993 durante uma caravana de ajuda de entidades assistencialistas que levavam alimentos e serviu como parte de uma campanha mundial para divulgar as péssimas condições de "vida" do país. Conferiu ao seu autor, Kevin Carter, o prêmio Pulitzer de fotografia. Outra foto, igualmente premiada com o Pulitzer, igualmente com o mesmo impacto, foi tirada durante os tumultos que agitaram a África do Sul durante os quatro anos que antecederam a eleição de Nelson Mandela para a presidência. Um homem, depois de ser perseguido por uma multidão furiosa que o chuta, bate e esfaqueia, recebe um tratamento nada incomum naqueles dias: um pneu embebido de gasolina é colocado em seu pescoço e o fogo ateado. Greg Marinovich clica exatamente o momento quando, com o fogo recém-aceso, um manifestante crava um facão no crânio daquele homem. As cenas que acabavam de registrar em suas câmeras se impregnavam em suas mentes e os perseguiam em pesadelos como não o faria nenhum filme fotográfico. O CLUBE DO BANGUE-BANGUE - Instantâneos de uma guerra oculta. Editora Companhia das Letras.

terça-feira, 20 de maio de 2008

Instituto Moreira Salles vai expor fotos que revelam o imaginário da cultura baiana

© Foto de Benjamin Mulock. Igreja de NS do Rosário. Bahia 1860.

O Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro abre para convidados no próximo dia 27 de maio, das 19h30 às 22h, a exposição “A Bahia de Jorge Amado no acervo do IMS”, reunindo registros fotográficos do imaginário baiano (o povo, a paisagem, a língua, os costumes, a culinária) e demais aspectos da vida em cidades como Ilhéus e Salvador, indissociavelmente ligados à obra de Jorge Amado. A mostra permanecerá em cartaz até 20 de agosto. Instituto Moreira Salles, (rua Marquês de São Vicente 476, Gávea). As imagens em exposição pertencem ao acervo do Instituto Moreira Salles e retratam o cenário descrito acima em diferentes épocas, a partir de diferentes enfoques.

Começa no século XIX, quando mestres como Marc Ferrez, Benjamin R. Mulock e Albert Henschel documentam não apenas a paisagem urbana e natural, mas também os personagens locais, em retratos de estúdio e imagens de atividades profissionais, como a dos vendedores ambulantes. Já no período de 1940 a 1980, Marcel Gautherot e José Medeiros têm como tema principal os habitantes da Bahia e sua cultura: carnaval, candomblé, procissões, capoeira e música. Ambos registram as festas populares e religiosas sob um ponto de vista documental e fotojornalístico. Publicados em revistas como O Cruzeiro, esses trabalhos repercutiram no país e no exterior.

Na década de 1990, por fim, Edu Simões retratou o universo de Jorge Amado para os Cadernos de Literatura Brasileira, publicação do IMS. Foi uma das últimas homenagens que o escritor recebeu em vida – já que a posteridade, conforme mostram a reedição recente de sua obra e celebrações como a dos 50 anos de Gabriela, cravo e canela, completados em 2008, continua atestando sua permanência e atualidade.

Fonte:Portal Brasil

Evandro Teixeira lança “68 destinos” em São Paulo

© Foto de Evandro Teixeira.

Uma fotografia não publicada na época e resgatada dos arquivos do seu autor 15 anos depois transformou-se em uma das imagens-símbolo de 1968. Esse registro feito pelo fotojornalista Evandro Teixeira em junho de 1968, na Cinelândia, no Rio, para o Jornal do Brasil, inspirou o livro 68 Destinos: Passeata dos Cem Mil, que será lançado nesta terça-feira, dia 20/05, às 19 horas na Livraria Saraiva - Shop. Paulista. Rua 13 de Maio, 1.947. Tel: 3171-3050. São Paulo.
Fonte:AE

Novos Talentos: Pedro Kirilos

© Foto de Pedro Kirilos. Tiradentes (MG).

Pedro Kirilos, 25 anos, começou a fotografia em Londres, com uma Nikon F1 e uma digital. Regressou ao Brasil e trabalhou em três laboratórios fotográficos e também como freelancer para o Minas Tênis, um dos maiores clubes poliesportivos do Brasil. Nesse período retratou vários eventos ligados ao esporte. O fotojornalismo esportivo entrou de vez na sua vida com a mudança para o Rio de Janeiro, onde, pela Agência Photocamera, publicou fotos em todos os jornais da cidade. No momento cobre diariamente os treinos para a divulgação do Fluminense Futebol Clube. A foto publicada acima foi feita durante a cobertura do Festival de Cinema de Tiradentes, quando Pedro registrou um menino na sua bicicleta de noite.
Belíssima luz!

http://www.flickr.com/photos/pedrokirilos/


segunda-feira, 19 de maio de 2008

Fotógrafo é atingido por dardo em prova de atletismo

© Foto de Ryan McGeeney/AP. Ryan McGeeney tira foto do dardo atravessado em sua própria perna nos EUA.

O fotógrafo Ryan McGeeney teve a perna atravessada por um dardo nesta segunda-feira, durante um Campeonato Estudantil de atletismo no Estado de Utah, nos Estados Unidos. Mesmo com o objeto ainda preso ao corpo, o profissional não perdeu a oportunidade e tirou fotos da própria perna, enquanto os médicos tentavam estabilizar o ferimento. McGeeney foi transportado de ambulância até o hospital regional de Utah Valley, onde teve o dardo removido. O fotógrafo levou 13 pontos, mas não sofreu danos mais sérios nos ligamentos ou tendões. Fonte: AP.

Mirian Fichtner expõe fotos sobre a diversidade das religiões afro-gaúchas

© Foto de Mirian Fichtner. Ensaio “Cavalo de Santo”.


Mirian Fichtner apresenta a exposição fotográfica “Cavalo de Santo”, baseada no crescimento do Candomblé e da Umbanda no Rio Grande do Sul. A fotógrafa revela através de 40 imagens o sincretismo religioso gaúcho, inseridos na pluralidade cultural brasileira. Apostando na poesia das imagens, a fotógrafa mostra a diversidade das religiões afro-gaúchas, seus rituais, oferendas e personagens ajudando a esclarecer e diminuir o preconceito que ainda existe nos segmentos religiosos. Exposição “Cavalo de Santo” de Mirian Fichtner. De 21/05 a 29/06. Local da Exposição: Centro Cultural Justiça Federal. Av Rio Branco 241 – Cinelândia – Rio de Janeiro (RJ). Fone: 21 – 32122550. Período: de 21 de maio a 29 de junho de 2008. Vernissage dia 20 de maio, às 19 Horas.

www.ccjf.trf2.gov.br

sábado, 17 de maio de 2008

A publicação da "última foto" da princesa Diana revoltou a Inglaterra

Capa da revista italiana Chi, mostrou a “ultima foto” da princesa Diana presa às ferragens de seu carro logo após o acidente fatal em Paris, 1997.


A Princesa Diana morreu em 31 de agosto de 1997 em um acidente de carro em Paris. O seu namorado Dodi Al Fayed e o motorista também morreram. Inicialmente os paparazzis foram culpados pelo acidente. Depois se descobriu que o motorista estava embriagado. As verdadeiras causas do acidente ainda não foram reveladas. A "última foto" de Diana, tomada momentos após o acidente fatal foi publicada em 2006 em uma revista italiana. A foto em preto e branco de autor desconhecido apareceu na capa da revista Chi sob a manchete: "Exclusiva mundial: "Lady Diana, a última foto". A publicação revoltou os ingleses.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Dustin Hoffman brinca com fotógrafos no Festival de Cannes

Ator Dustin Hoffman se diverte com fotógrafos em Cannes. 2008


O ator Dustin Hoffman, de 71 anos, brincou com os fotógrafos durante sessão para promover o longa animado "Kung Fu Panda" , no Festival de Cannes. Ele sentou no colo de um dos fotógrafos, enquanto outros profissionais disparavam seus flashes. A cena foi bastante inusitada.

Claudia Schiffer é fotografada por Mario Testino para a capa da Vogue alemã

© Foto de Mario Testino. Claudia Schiffer na capa da Vogue Alemã.

É de topless e de cinta-liga que Claudia Schiffer estampa a capa da revista Vogue alemã deste mês. A modelo foi retratada pelo famoso fotógrafo peruano Mario Testino. Veja mais fotos clicando Aqui

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Fotos vencedoras do World Press Photo 2008 são expostas em São Paulo

© Foto de Tim Hetherington. Foto vencedora do World Press de 2008.


As melhores fotos de 2007, eleitas pela renomada organização holandesa de fotojornalismo World Press Photo, são exibidas até o dia 15 de junho no galpão do Sesc Pompéia, em São Paulo. A entrada é franca. Entre as 185 imagens de 59 fotógrafos que compõem a exposição está a grande vencedora da premiação, uma foto de um soldado norte-americano, exausto no Afeganistão, tirada por Tim Hetherington para a revista Vanity Fair. Vencedores World Press Photo 2008. Sesc Pompéia - rua Clélia, 93, São Paulo - tel. (11) 3871-7700. Até 15/06, terça a sábado das 10h às 20h, domingos e feriados das 10h às 19h. Grátis. Fonte: BOL

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Estréia o "New York Photo Festival"

© Foto de Roger Ballen.


O New York Photo Festival (de 14 a 18 de maio) apresenta-se como o primeiro festival de nível internacional organizado nos EUA. A iniciativa partiu de Daniel Power, da PowerHouse Books, e Frank Evers, da agência VII, que prometem mostrar o melhor da fotografia contemporânea em todas as suas expressões. Para a primeira edição, convidaram-se quatro curadores: Martin Parr (fotógrafo da Magnum), Kathy Ryan (editora de fotografia da New York Times Magazine), Lesley A. Martin (Aperture Foundation) e Tim Barber (www.tinyvices.com). Para além das exposições organizadas por este painel de curadores, o NYPF terá um vasto leque de atividades em Dumbo, uma zona industrial entre as pontes Brooklyn e Manhattan.

http://www.nyphotofestival.com/

Internautas japoneses garantem que fotografias de Hiroshima não são autênticas

Supostas fotos do bombardeio atômico em Hiroshima, 1945.


Anunciada na semana passada pelo Instituto La Hoover, da universidade de Stanford, na Califórnia, a descoberta de dez fotografias inéditas feitas nos escombros de Hiroshima logo depois da explosão da bomba atômica que devastou a cidade em 6 de agosto de 1945. As fotos que foram reproduzidas no mundo inteiro no final da semana passada podem não ser autênticas. No dia 12 de maio o blog Images&Visions também publicou essa noticia acompanhado de uma fotografia. Estudiosos e internautas japoneses garantiram que essas imagens foram feitas durante o terremoto que devastou em 1923 na região de Kanto, na planície de Tóquio, e fez mais de 100 000 mortos. Devido a essas suspeitas, o Instituto La Hoover retirou essas fotos de seu site para novas averiguações.

terça-feira, 13 de maio de 2008

Projeção de fotografias de Luciana Avellar, no Rio

© Fotos de Luciana Avelar. "Ateliê Cortiço".

A fotógrafa Luciana Avellar apresenta a projeção de fotografias intitulada "Ateliê Cortiço", que originalmente era um catálogo de moda que se transformou em um ensaio pessoal sobre a história dos cortiços históricos de Vila Isabel, Zona Norte do Rio. Após a projeção, haverá um bate-papo com Luciana e os outros realizadores do catálogo: a estilista Margot Mello, o designer Christiano Meneses do "Retina 78" e o artista plástico Sérgio César do "Arquitetura do Papelão".Luciana Avellar é fotógrafa desde 1993, se formou em jornalismo e é pós-graduada em “Fotografia como Instrumento de Pesquisa nas Ciências Sociais” pela Universidade Cândido Mendes. Iniciou sua fotografia no “Jornal do Brasil e no Jornal“O Dia” e especializou-se na área de “gente e comportamento”, fazendo portraits de atores para a editora Abril e Editora Globo como fotógrafa contratada. Fotografou pela Editora Abril para a revista “Caras” por três anos, um deles na cidade de Brasília onde morou e registrou os bastidores do poder. Por seis anos trabalhou na Editora Globo contratada para a revista Quem e colaboradora das revistas “Criativa”, “Marie Claire” e “Oi”. É autora do projeto “Ele é Carioca” que marcou sua participação no festival “Foto Rio” com uma exposição no Centro Cultural dos Correios. Hoje é fotógrafa frelancer e se voltou para a moda e ensaios autorais como “Carpaccio”, sua segunda exposição individual. Colabora com a agência de conteúdo Sellulloid e faz trabalhos na área de moda e comportamento, como os catálogos da marca “Ateliê Cortiço” e o catálogo de jóias italianas “La Bottega de Orafi”. Dia 16/05, as 19 horas. Ateliê da Imagem. Av. Pasteur, 453 Urca - Rio de Janeiro 21-2541.3314 / 21-2244.5660.

info@ateliedaimagem.com.br.
http://lucianaavellar.com/



segunda-feira, 12 de maio de 2008

Fotógrafo desde os dezesseis anos de idade, Jean-Michel BERTS é aclamado pelo mundo

© Foto de Jean-Michel BERTS. Nova Iorque.


A Galeria Wanted Paris expõe um conjunto de 50 fotografias de Jean-Michel Berts. A exposição intitulada "Portrait de villes" acontece nos corredores internos do Bercy Village, em Paris, de 14 maio ao 03 setembro de 2008. A mostra apresenta imagens que ostentam uma estranha sensação de mistério nas grandes cidades como Paris, Nova Iorque, Londres e Veneza, revelando todas as sutilezas e riqueza dessas megalópoles. Fotógrafo desde os dezesseis anos de idade, o trabalho de Jean-Michel BERTS é aclamado em varias partes do mundo. Ele dirigiu campanhas publicitárias para marcas de luxo como Lancôme, Dior e Cacharel.

http://www.jeanmichelberts.com

Hiroshima: as dez fotografias que o mundo nunca viu

Foto de autor desconhecido: Vitimas da bomba nuclear em Hiroshima. 1945.


Foi no dia 6 de agosto de 1945, em Hiroshima, cidade de 350 mil habitantes. Uma bomba nuclear foi lançada pelo EUA, provocando a morte de 150.00 pessoas. O exército norte-americano sempre censurou as imagens mais chocantes da tragédia. O mundo testemunhou o fato através de fotografias oficiais divulgadas pelos EUA: o cogumelo nuclear, cenas de destruição, etc. Na semana passada o Instituto La Hoover, da universidade de Stanford, na Califórnia, tornou publica uma série de dez fotografias inéditas da devastação humana. As fotos foram encontradas pelo soldado americano Robert L. Capp durante a revista no sótão de um edifício em Hiroshima durante a ocupação americana. As fotos são de autor desconhecido. São imagens chocantes, que mostram centenas de cadáveres empilhados, crianças e velhos calcinados pelo efeito devastador da bomba nuclear. Veja no link abaixo a série de dez fotografias inéditas.

Atenção, as imagens são chocantes, não são recomendadas para pessoas sensíveis, confira: www.lemonde.fr

domingo, 11 de maio de 2008

Foto de Domingo: Peter H. Fürst

© Foto de Peter H. Fürst. “Nelle in Schwarz Medium” 1980.

Onde está o jovem enigmático do olhar conturbado e desafiador? Estaria vivo ainda?

© Foto de Paul Strand. "Young boy", 1951.


A intrigante fotografia intitulada "Young boy", do fotógrafo norte-americano Paul Strand foi feita em 1951, durante uma viagem à cidade de Gondeville, na França. Essa imagem foi amplamente discutida nos meios intelectuais, que a consideram como um dos grandes portraits do século XX. A foto durante quase cinqüenta anos provocou indagações. Onde estaria hoje o jovem enigmático, do olhar profundo, conturbado e desafiador? Estaria ele vivo ainda? O repórter da France-Culture Michel Boujut resolveu investigar o destino desse jovem. A única pista era a legenda da foto deixada por Paul Strand. O repórter viajou para Gondeville, onde conseguiu localizar a irmã. Dessa forma, a identidade do jovem foi revelada, trata-se de Claude Grigalvas, serralheiro, cinco filhos e aposentado. O Cerco foi se apertando, até que o repórter conseguiu enfim localizá-lo num modesto conjunto habitacional nas proximidades de Paris. O sinal dos tempos se expressava no rosto de Claude Grigalvas. Depois de vencer a sua resistência, ele não queria dar entrevista, ele disse que se lembra muito bem dessa foto em que ele foi forçado pelo pai a posar, contrariado por perder a pescaria. Ele se emociona ao lembrar desse momento: “Esse meu olhar na foto me angustia, eu era rebelde, eu poderia ter sido feliz, mais isso não foi possível”.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Imagem de folha pode ser a fotografia mais antiga do mundo

Imagem de folha impressa em papel sensível à luz.


A imagem de uma folha impressa em um papel sensível à luz pode ser a fotografia mais antiga do mundo, segundo especialistas. A imagem - chamada de desenho fotogênico - estava para ser leiloada pela Sotheby's, em Nova York, mas acabou sendo retirada do leilão para que o assunto seja devidamente investigado. O desenho fotogênico foi criado colocando uma folha sobre um papel sensível à luz e o expondo ao sol. Acreditava-se que a imagem havia sido criada em 1839, por Henry Fox Talbot, considerado, juntamente com Louis-Jacques-Mandé Daguerre, o pai da fotografia moderna. Mas, agora, há suspeitas de que a imagem pode ter ser sido criada mais de 30 anos antes, por volta de 1805. "Depois da publicação do católogo para a venda da Quillan Collection, especialistas em fotografia iniciaram um intenso debate sobre as origens da folha", disse a diretora do departamento de fotografia da Sotheby's, Denise Bethel. "A possibilidade de uma conclusão definitiva sobre a origem desse desenho fotogênico é excitante", disse ela.

Fonte: BBC

Estréia em São Paulo exposição coletiva sobre o projeto LetsLOMO

© Coletivo RecifeMostraLOMO

O projeto LetsLOMO é uma exposição coletiva, itinerante, com imagens fotográficas capturadas por câmeras lomo (câmeras analógicas de baixa tecnologia) e sem nenhuma correção digital. Organizada pelo coletivo RecifeMostraLOMO, o projeto pretende dar mais visibilidade a produção lomográfica brasileira e valorizar a essência do olhar fotográfico e a experimentação que fundamenta sua experiência. A Lomografia surgiu nos anos 90 quando dois jovens vienenses, de férias na República Tcheca, descobriram a Lomo Kompact Automat (LC-A), câmera compacta desenvolvida pela fábrica russa LOMO. Logo a câmera virou febre entre os jovens artistas austríacos, oferecendo fotos com cores saturadas, borrões, imagens desfocadas e luzes em movimento. O interesse pela câmera impulsionou a criação da Lomographic Society Internacional (LSI), empresa que hoje não só vende e fabrica a LCA, como também cria e comercializa novos modelos lomográficos. A LSI é a principal agitadora do movimento lomográfico. Através de seu site na internet, comercializa câmeras, filmes e acessórios, movimenta exposições e organiza congressos. Exposição LetsLOMO. Data: 8 a 24 de maio. A vernissagem ocorre no dia 8/5, a partir das 20h. Local: Coletivo Galeria - Rua dos Pinheiros, 493 - Pinheiros- SP. Dia 10 de maio vai acontecer em São Paulo o congresso lomográfico, para participar faça o donwload da ficha de inscrição e siga as instruções. A taxa de inscrição é de R$ 10,00. Participam da exposição: Amanda Truss (PR) Ana Olívia (PE) Ana Paula Hiromi (SP) Augusto Melo (PB) Candice Deluxe (PR) Damião Santana (PE) Daniel Azulai (PR) Daniel Jabra (SP) Diogo Duarte (PE) Elaine Ortiz (SP) Fabiana Satie Tamashiro (SP) Fábio Codevilla (RS) Fernanda Antoun (RJ) Gustavo Borges (SP) Guadalupe Albuquerque (RS) Habacuque Lima (SP) Henrique Panda (SP) Iara Carvalho (SP) João Gabriel Danezi (RS) João Perassolo (SP) Julio França (SP) Larissa Ribeiro (PE) Leandro Miyashiro (SP) Leila Lampe (SC) Luisa Fosco (RJ) Luiz Francisco Lacerda (PE) Marcelo Druck (SP) Marina Wajnsztejn (SP) Michelle Gomes (SP) Mirna Nóbrega (RS) Natalia Broglio (SP) Natasha Weissenborn (SP) Paula Muniz (PE) Renata Cadena (PE) Renata Roberta Azevedo (PE) Ricardo Jayme (SP) Ricardo Moura (PE) Rogério Boechat (RJ) Samantha Capatti (SP) Serena Calejon (SP) Silvia Guimarães (PE) Tainá Azeredo (SP) Thiago Pedrosa (PE) Vinicius B Araújo (GO)

Começou o "Vitória Foto", evento que reúne grandes nomes da fotografia brasileira

© Foto de Edson Chagas. Série “Mulheres de Tucum”.

A capital do Espírito Santo será palco durante todo o mês de maio, do Vitória Foto, uma proposta de fomento e divulgação da fotografia no Espírito Santo. Com seis exposições simultâneas e oficinas gratuitas, o evento vai reunir grandes nomes da fotografia, com o objetivo de registrar e divulgar as potencialidades regionais. O público terá acesso a trabalhos de renomados profissionais, como o carioca Walter Firmo e o fotógrafo capixaba Rogério Medeiros, além de oficina oferecida pela ONG Observatório de Favelas, do Rio de Janeiro, voltada para a formação de fotógrafos na periferia. A primeira exposição programada pelo Vitória Foto será Abstrato Extrato, de Walter Firmo (RJ), com abertura hoje, dia 8 de maio, às 20 horas, na Galeria Homero Massena, e visitação entre os dias 9 de maio e 6 de junho.


Outras exposições:

Dia 13: Abertura de “Guaramare: no Mundo de Vicente Bojovski”, de André Alves, no Studio Base 40, Fradinhos, Vitória.

Dia 15: Abertura de “Espírito Santo em Preto e Branco”, de Rogério Medeiros, na Assembléia Legislativa, Vitória.

Dia 17: Abertura de “A Favela vê a Favela”, do Observatório de Favelas, no Píer Ilha das Caieiras, Vitória.

Dia 20: Abertura de “Foto Clube do Espírito Santo”, coletivo, no Espaço de Artes do Bandes, Vitória.

Dia 30: Abertura de “Mulheres de Tucum”, de Edson Chagas, Na Aliança Francesa, Vitória.

http://www.vitoriafoto2008.blogspot.com/


Expedição fotográfica vai retratar a maior região de mananciais em área urbana do mundo

© Foto de Vanessa Bohn. Maurício Simonetti fotografa a cratera de Colônia no bairro de Vargem Grande. São Paulo.


A expedição fotográfica idealizada pelo Instituto Socioambiental (ISA), em parceria com o SESC-SP e o Estúdio Madalena acontece dia 1º de junho na maior região de mananciais em área urbana do mundo, formada pelas represas Billings e Guarapiranga, em São Paulo. A intenção é registrar diferentes olhares sobre a beleza e a situação delicada em que se encontram as represas. Estes são alguns dos 30 fotógrafos que estarão à frente da expedição fotográfica: Bob Wolferson, Gal Oppido, Rosa Gauditano, Klaus Mitteldorf, Paulo Fridman, João Kulcsár, Maurício Simonetti, Ed Viggiani e Iatã Canabrava. Cada fotógrafo coordenará um grupo formado por outros fotógrafos, ambientalistas e interessados em geral, que se embrenharão por diferentes roteiros, produzindo um registro inédito das represas, que resultará numa exposição fotográfica no fim do ano. Na foto acima, de autoria de Vanessa Bohn, feita durante uma incursão prévia da expedição, onde aparece Maurício Simonetti fotografando uma região muito interessante que é a cratera de Colônia. Trata-se de um Astroblema que caiu em São Paulo há milhões de anos atrás, formando uma cratera gigante, onde se encontra o bairro de Vargem Grande. As inscrições são gratuitas:
http://www.mananciais.org.br/expedicao

quarta-feira, 7 de maio de 2008

"The Polaroid Book" comemora 25 anos de publicação

Capa do livro The Polaroid Book.

O livro “The Polaroid Book” publica mais de 400 fotografias da “Corporation’s Photography Collection”, que há mais de 50 anos é a maior coleção de imagens em Polaroid do mundo. Lançada por Edwin Land e Ansel Adams, a coleção incorporou trabalhos de centenas de fotógrafos através do mundo, como David Hockney, Helmut Newton, Jeanloup Sieff e Robert Rauschenberg. A publicação do "The Polaroid Book" comemora 25 anos de existência.

terça-feira, 6 de maio de 2008

Marc Riboud expõe imagens de maio de 68 nas ruas do Quartier Latin em Paris

© Foto de Marc Riboud. Revolta estudantil em maio de 1968.
Clique na imagem para ampliar


Marc Riboud, que é considerado um dos grandes repórteres fotográficos do século XX celebra "Maio 68" em imagens. Ele apresenta uma dupla exposição na rua, em locais da revolta de estudantil: place de la Sorbonne em Paris e na rue Saint-Jacques, até o dia 30 Junho de 2008. Afixadas nas grades do lycée Louis Legrand e em grandes cubos, suas imagens em preto e branco são repletas de historia. Uma outra exposição de Marc Riboud sobre o mesmo tema é apresentada na Galeria Arturus até o dia 24/05. Paralelamente foi lançado o novo livro de Riboud intitulado « Sous les pavés » reunido as melhores fotos de maio de 1968. Marc Riboud completou 85 anos de vida.

http://www.marcriboud.com/

O surrealismo de Jeffery Scott (1019)

© Foto de Jeffery Scott (1019). Visions mechanism.


Nos últimos vinte anos, a carreira artística de Jeffery Scott (1019) girava em torno da pintura, escultura, design e produção de vídeos musicais e filmes publicitários. Em novembro de 2002, em um esforço para produzir uma ciência mais exigente por trás de sua visão artística, a fotografia se tornou sua única atividade. Ele atualmente vive e trabalha em Los Angeles. Ainda jovem Jeffery Scott começou suas explorações na escultura. Mais tarde descobriu a pintura, que o levaram a fotografia. Jeffery é considerado um gênio do visual, um mentor fotográfico. Sua obra se concretiza após uma serie de manipulações. Cada imagem representa uma media de cinqüenta horas de trabalho meticuloso.

Fotógrafo português radicado em Londres é considerado pela crítica britânica um dos expoentes da fotografia contemporânea

© Foto de Edgar Martins. Série Landscapes Beyond The Burden of Proof.

Edgar Martins, artista português de 30 anos radicado em Londres desde 1996 é considerado pela crítica britânica um dos expoentes da fotografia contemporânea. Na individual apresentada no Rio, estão presentes cinco dípticos em grandes formatos. São imagens registradas na Islândia, com montanhas e campos em degelo, além de mulheres cujos inusitados penteados bicolores chamaram a atenção de Martins. Um dos destaques do acervo é a série Landscapes Beyond The Burden of Proof. Laura Marsiaj Arte Contemporânea. Rua Teixeira de Melo, 31 C, Ipanema, Rio de Janeiro. Tel: 2513-2074. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 15h às 20h. Até dia 21/05. www.lauramarsiaj.com.br.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Depois do Rio e Belo Horizonte, o fotógrafo Fernando Rabelo expõe em São Paulo

© Foto de Fernando Rabelo. Montmartre . Paris 2005.

A cidade de Paris foi imortalizada em preto e branco nas lentes de fotógrafos franceses conhecidos mundialmente como Henri Cartier-Bresson e Robert Doisneau. Influenciado por esse olhar, de uma Paris humanista da segunda metade do século XX, Fernando Rabelo iniciou sua carreira aos quatorze anos de idade na capital francesa, onde viveu durante a adolescência e onde tomou contato com as primeiras luzes da fotografia. Retratou a cidade luz no final dos anos setenta, onde realizou sua primeira mostra em preto e branco. O trabalho intitulado Imagens de um Flâneur Brasileiro em Paris foi realizado em 2005-06. A mostra será apresentada a partir de terça-feira, dia (06/05) na Aliança Francesa do Brooklin, em São Paulo. Fernando Rabelo se rende ao colorido e o resultado do trabalho é uma explosão de cores numa Paris reincidentemente retratada de forma monocromática. A exposição foi exibida no Rio de Janeiro e Belo Horizonte, e depois de São Paulo segue para mais doze capitais brasileiras. Fernando Rabelo é editor do blog Images&Visions. Exposição "Imagens de um Flâneur Brasileiro em Paris". De 06 ao 20 de maio de 2008. Galeria da Aliança Francesa - Brooklin. Av Santo Amaro, 3921 - Itaim Bibi. São Paulo - SP, 04555-002. Tel: (11) 5561-4615. Entrada franca. De segunda a sexta de 8h às 22h. Sábado de 8 às 12 horas. Até dia (20/05).

A foto mais cara do mundo foi leiloada em 2006

© Foto de Edward Steichen. The Pond-Moonlight, 1904.

O recorde aconteceu em 2006 em Nova Iorque, no leilão da Sotheby's. A fotografia "The Pond-Moonlight", tirada em 1904, em Long Island por Edward Steichen, um dos grandes nomes da fotografia americana do inicio do século XX, foi vendida mais de cem anos depois, por quase 2,5 milhões de euros.

Livro de fotógrafa porto-alegrense apresenta fotografias abstratas do cotidiano do homem contemporâneo

© Foto de Fernanda Chemale.


ElefanteCidadeSerpente apresenta fotografias abstratas do cotidiano do homem contemporâneo. Os trabalhos reunidos na mostra fazem parte do repertório artístico de Fernanda Chemale e foram produzidos entre 1990 e 2007. As imagens ocupam o espaço entre a fantasia e a experimentação mostrando um olhar indireto da fotógrafa sobre objetos, paisagens, espaços e pessoas. No mesmo dia do início da mostra Fernanda Chemale lança o livro do projeto ElefanteCidadeSerpente que traz 78 fotografias. Fernanda é fotógrafa e artista visual, graduada em Comunicação Social Famecos, Puc-RS. Autora do livro Tempo de Rock e Luz, que retrata um fragmento da cena rock porto-alegrense, realiza desde 1990 trabalhos em fotografia e vídeo documental e autoral. Atualmente trabalha na curadoria e pesquisa histórica e iconográfica das imagens do livro comemorativo aos 150 anos do Theatro São Pedro.
"ElefanteCidadeSerpente" fotos de Fernanda Chemale. De 8 de maio a 8 de junho de 2008. Galeria dos Arcos – Usina do Gasômetro. Av. Pres. João Goulart, 551, Térreo. Porto Alegre. Visitação de terças a domingos das 9 as 20h. Entrada franca.

domingo, 4 de maio de 2008

Foto de Domingo: Helmut Newton

© Foto de Helmut Newton. Veja mais fotos: Aqui

As 100 fotos de Bettina Rheims pela liberdade de imprensa

© Foto de Bettina Rheims. China.

O Dia Internacional da Liberdade de Imprensa foi comemorado sábado dia (03/05). Na ocasião, a organização Repórteres sem fronteiras (RSF) lançou um novo álbum intitulado "100 photos de Bettina Rheims pour la liberté de la presse". O livro apresenta trabalhos da célebre fotógrafa francesa, que são portraits de mulheres chinesas e ocidentais. Atualmente 129 jornalistas se encontram encarcerados em varias partes do mundo, a organização Repórteres sem Fronteiras denuncia que várias regiões da Europa estão restringindo o trabalho da imprensa.
http://www.rsf.org/

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Memorial apresenta fotos da resistência à ditadura militar

Chico Buarque faz critica a ditadura no festival da canção em 1968.


A Estação Pinacoteca inaugurou a exposição fotográfica “Direito à Memória e à Verdade – a Ditadura no Brasil: 1964-1985”, concebida pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, para comemorar os 27 anos da promulgação da Lei da Anistia no Brasil. A mostra marca também a mudança de nome do espaço expositivo, onde funcionavam as celas do antigo Departamento de Ordem Política e Social (Dops), que passa a se chamar Memorial da Resistência, no lugar de Memorial da Liberdade. Fatos marcantes da época da ditadura militar podem ser relembrados a partir das imagens da exposição, como a morte de Carlos Mariguela, a troca de presos políticos pelo embaixador americano, o comício pelas Diretas Já, em São Paulo, entre outros. Também são relembrados na exposição personagens que lutaram contra a ditatura, como Chico Buarque, Edu Lobo, Glauber Rocha, Tônia Carrero, Eva Wilma, Odete Lara, Ziraldo, Lucélia Santos, o presidente Lula, Ulisses Guimarães e Teotônio Vilela, entre muitos outros.
Estação Pinacoteca. Largo General Osório, 66 – Luz. Tel.: (11) 3337-0185

Campanha reúne retratos de celebridades feitas pelo cantor e fotógrafo Bryan Adams

© Reuters. Amy Winehouse participa da campanha "Hear the World".


Várias celebridades estão participando da campanha "Hear the World", feito para incentivar a consciência da perda auditiva. Amy Winehouse, Rod Stewart, Annie Lennox, Dionne Warwick e Moby são alguns dos nomes famosos que foram fotografados pelo cantor e fotógrafo Bryan Adams para os cartazes da campanha Hear the World. A exposição "Ouça os Embaixadores Mundiais" com os trabalhos de Bryan é apresentada em Nova York. Nas imagens, todos colocaram uma mão na orelha. O estudo Hear the World " revelou que cerca de 10% da população mundial sofre de problemas de audição, apesar de apenas 4% tomar as medidas necessárias a esse respeito. A maioria dos problemas de audição são causados por danos no ouvido interno, pelo envelhecimento - que começa por volta dos 40/45 anos - pela exposição excessiva ao ruído, por medicamentos tóxicos ou por danos na cabeça.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Exposição de fotografias sobre maio de 68 é exibida em Nova York

© Foto de Martha Carroll. Protestos em maio de 1968. Paris.

Uma exposição apresentada em Nova York com fotografias da revolta estudantil de maio de 1968 em Paris revela o olhar de uma americana que vivia naquela época na capital francesa. Sob o título, "As manifestações - Maio de 68", a exposição inclui cerca de 60 fotos em preto e branco que relatam os acontecimentos históricos seguidos passo a passo por Martha Carroll, que vivia então em Paris com seu marido."Para mim há uma peculiaridade francesa no maio de 68. Os estudantes eram muito politizados, organizados. Já nos Estados Unidos, o movimento era mais espontâneo, e sobretudo pacifista, porque os jovens corriam o risco de serem enviados ao Vietnã", explicou Carroll. A exposição, apresentada na sede da Aliança Francesa em Nova York, também inclui vários artigos de Carroll, que era então correspondente em Paris do semanário Village Voice de Nova York.
Fonte: AFP